Dois terços dos cabeças-de-lista às legislativas são nomes novos

  • ECO
  • 30 Julho 2019

O PS, partido do Governo a que as sondagens dão maioria, é a formação partidária que menos renova cabeças-de-lista. Em sentido contrário, o PAN é o que apresenta maior percentagem de novos nomes.

Dois terços dos principais nomes que se apresentam às eleições legislativas de outubro são novos. O levantamento da renovação partidária dos cabeças-de-lista, feita pelo Diário de Notícias (acesso pago), indica que apenas um partido, o PS, irá mudar menos de 50% dos candidatos.

O PS, partido do Governo a que as sondagens dão maioria, é a formação partidária que menos renova cabeças-de-lista. Apenas nove entre os 22 que se apresentam pelos círculos eleitorais nacionais são novos, em relação aos das eleições, em 2015. A taxa de renovação situa-se assim em 41%.

O valor fica 25 pontos percentuais abaixo da média das seis formações com assento na Assembleia da República (PSD, PS, BE, CDS, CDU e PAN), que é de 65,9%. Num total de 132 cabeças-de-lista, há 87 novos nomes e 45 repetentes, de acordo com o DN, que acrescenta que o partido que mais renova é o PAN.

As eleições legislativas realizam-se a 6 de outubro e as sondagens dão vitória ao PS de António Costa. De acordo com a sondagem realizada pelo ICS/ISCTE e divulgada pelo Expresso a 12 de julho, o PS e o PSD estão agora separados por 15 pontos percentuais, com os socialistas a subirem para 38% das intenções de voto e os sociais-democratas a descerem para 23%. Ainda assim, não é certo que António Costa consiga alcançar a maioria absoluta.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Dois terços dos cabeças-de-lista às legislativas são nomes novos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião