Governo congratula-se pela redução dos atrasos no aeroporto de Lisboa e pede à ANA que “acompanhe o esforço”

Reforço de 90 agentes do SEF e libertação do espaço aéreo militar na região de Lisboa melhorou níveis de atraso de aviões e de espera por passageiros. Agora é preciso que ANA cumpra obras e prazos.

As “medidas de gestão” implementadas pelo Governo no aeroporto Humberto Delgado “estão a ter resultados muito positivos” na redução dos tempos de espera dos passageiros e de voos com atraso nesta infraestrutura, assinalou esta sexta-feira o Ministério das Infraestruturas e Habitação (MIH) em nota à imprensa, onde salienta que o Governo aguarda que também a ANA faça o seu trabalho e “dentro dos prazos”.

“O Governo espera agora que a ANA, SA — entidade que gere o aeroporto — acompanhe o esforço que o Estado tem vindo a fazer e avance com as obras necessárias para melhorar” a infraestrutura e seus serviços, “dentro dos prazos previstos”, referindo-se à melhoria das condições de trabalho oferecidas aos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), à construção das saídas rápidas de pista e “sobretudo” do novo terminal de passageiros na Portela.

“O Governo implementou duas medidas de gestão que estão a estão a ter resultados muito positivos na operação do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa”, começa por apontar o comunicado do MIH. A primeira medida destacada diz respeito à entrada ao serviço de 90 agentes do SEF no aeroporto, decisão que “permitiu reduzir drasticamente os tempos de espera de entrada em Portugal”.

Além disso, recorda o comunicado, o “acordo estabelecido com a Força Aérea e a NAV Portugal, para libertar parte do espaço aéreo militar de Sintra e de Monte Real” também trouxe mais fluidez e flexibilidade na gestão do espaço aéreo da região de Lisboa, com o “tempo de atraso imputável à ativação do espaço aéreo militar passou de 1500 minutos às 13h para 106 minutos. Dez vezes menos”, sublinha o MIH.

Apesar destas melhorias, a tutela destaca que estão já em curso outras medidas que também irão facilitar chegada e trânsito de aviões e passageiros. “No futuro próximo, com a entrada em funcionamento de novas ‘e-gates’ (portas de reconhecimento e controlo automático), que aguardam visto do Tribunal de Contas, a entrada em operação do ILS (sistema que permite a aproximação à pista em condições de nevoeiro e baixa visibilidade), antecipa-se que a chegada de passageiros e de aviões será ainda mais facilitada.”

O MIH não termina sem congratular “a capacidade de resposta do SEF” e “a colaboração da Força Aérea para adequar a sua operação às necessidades civis, sem prejuízo das suas missões militares”.

Comentários ({{ total }})

Governo congratula-se pela redução dos atrasos no aeroporto de Lisboa e pede à ANA que “acompanhe o esforço”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião