Jogos sociais e online renderam 327 mil euros por dia ao SNS

  • ECO
  • 23 Agosto 2019

Apostas em jogos como o Euromilhões, o Totoloto e as raspadinhas, assim como o jogo online, contribuíram com 120 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde em 2018.

Os jogos sociais da Santa Casa, como o Euromilhões, o Totoloto e as raspadinhas, e também as apostas online renderam no ano passado 120 milhões de euros ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), o que equivale a cerca de 327 mil euros por dia.

O número consta no Relatório de Gestão Demonstrações Financeiras e Orçamentais da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), referente ao período de 1 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2018, noticiado esta sexta-feira pelo jornal Público (acesso pago).

“A distribuição dos resultados líquidos dos Jogos Sociais da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa contribuiu em 115,9 milhões de euros para a receita, verificando-se um aumento de 3,1 milhões de euros (2,8%)”, lê-se no documento, que acrescenta que “a receita com origem no jogo online que é transferida do Turismo de Portugal para a ACSS, totalizou 4,6 milhões de euros”.

Segundo o Decreto -Lei n.º 56/2006, que define a distribuição dos resultados líquidos dos jogos sociais explorados pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, “são atribuídos ao Ministério da Saúde 15,7% do valor dos resultados líquidos de exploração dos jogos sociais, para ações destinadas à concretização dos objetivos estratégicos do Plano Nacional de Saúde”.

No ano passado, os portugueses gastaram mais de três mil milhões de euros nos jogos sociais.

Comentários ({{ total }})

Jogos sociais e online renderam 327 mil euros por dia ao SNS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião