Benfica vale mais e é o favorito. FC Porto desafia todas apostas do Clássico

"O Benfica tem o melhor plantel dos últimos anos", diz Sérgio Conceição. "Nos quatro jogos vejo coisas muito boas" no Porto, elogia Bruno Lage. Eternos rivais defrontam-se este sábado.

O que esperar do clássico deste sábado? O Benfica aparenta ter favoritismo que o FC Porto vai tentar contrariar quando se defrontarem ao final da tarde (19h00, Benfica TV). Os encarnados lideram a Liga portuguesa ao cabo de duas jornadas e jogam perante os seus adeptos num Estádio da Luz que tem provado ser um reduto impenetrável no último ano. Outro fator a favorecer as águias: têm um plantel mais valioso que os dragões.

Ainda que as saídas de Jonas e João Félix possam ter subtraído valor ao Benfica, o plantel ao dispor de Bruno Lage apresenta um valor de mercado de 312,7 milhões de euros, o que dá cerca de 10,8 milhões de euros de média por jogador, segundo o site especializado Transfermarkt. “O Benfica tem o melhor plantel dos últimos anos”, reconheceu o técnico portista na antevisão ao jogo.

O valor compara positivamente com uma avaliação de 260 milhões que é atribuída à equipa de Sérgio Conceição, uma média de 8,6 milhões de euros por atleta. A turma azul e branca também sofreu uma profunda remodelação no último defeso, perante a saída de jogadores como Militão, Brahimi e Herrera. E, ao contrário do adversário de hoje, teve um arranque de época para esquecer, algo que Bruno Lage desvaloriza: “Nunca analiso um jogo em função do adversário, nem vejo os golos. Nos 4 jogos [já realizados] vejo coisas muito boas”.

Ambas as equipas possuem avançados de referência, casos de Raul de Tomas (avaliado em 20 milhões de euros) e Rafa Silva (28 milhões) no lado do Benfica, e de Marega (30 milhões) e Corona (22 milhões), que poderão ser a chave da partida. Mas é no setor defensivo onde residem as principais estrelas de cada emblema: os defesas encarnados Grimaldo e Rúben Dias estão avaliados em 32 milhões; os portistas Alex Telles e Danilo Pereira têm um valor de 35 milhões e 30 milhões de euros, respetivamente.

Estes valores valem o que valem, é certo, e é dentro de campo onde tudo se vai decidir.

Apostas dão favoritismo ao Benfica. Golo? Seferovic

O FC Porto chega à Luz ainda a recuperar dos efeitos da saída precoce da Liga dos Campeões, depois da derrota na eliminatória com os russos do Krasnodar, o que vai afastar os dragões de um prémio monetário de, pelo menos, 44 milhões de euros. Após um arranque em falso na Liga, com a derrota diante do Gil Vicente, a equipa deu a volta à mini-crise que se instalou no Dragão com um categórico triunfo sobre o Vitória de Setúbal por 4-0 na última semana.

Num momento bem mais positivo, o Benfica iniciou a defesa do título com duas vitórias incontestáveis. Se os cinco golos marcados ao Paços de Ferreira (primeira jornada) e os dois marcados ao Belenenses (segunda jornada) não são suficientes para provar o bom arranque encarnado, a goleada imposta ao Sporting por 5-0 na Supertaça reforça a ideia de que as águias estão estão prontas para atacar novamente esta época.

É com este pano de fundo que as casas de apostas dão claro favoritismo à equipa da casa. Um euro apostado numa vitória do Benfica rende entre 1,85 euros e 2,00 euros, segundo uma consulta em vários sites de apostas como o Placard, Bet.pt, Betclic. Um triunfo do FC Porto é visto como menos provável pelos apostadores. As odds situam-se entre os 3,9 euros e 4,4 euros.

Quem marca? Melhor artilheiro do campeonato na época passada, Haris Seferovic é o principal candidato a fazer balançar as redes contrárias, com cada golo do ponta-de-lança suíço a dar um retorno de 2,42 euros na Betclic. Vinicius e Raul de Tomas também são ameaças do lado encarnado. No FC Porto, as atenções vão estar viradas para este trio: Tiquinho Soares, Marega e Zé Luís.

O ECO recusou os subsídios do Estado. Contribua e apoie o jornalismo económico independente

O ECO decidiu rejeitar o apoio público do Estado aos media, porque discorda do modelo de subsidiação seguido, mesmo tendo em conta que servirá para pagar antecipadamente publicidade do Estado. Pelo modelo, e não pelo valor em causa, cerca de 19 mil euros. O ECO propôs outros caminhos, nunca aceitou o modelo proposto e rejeitou-o formalmente no dia seguinte à publicação do diploma que formalizou o apoio em Diário da República. Quando um Governo financia um jornal, é a independência jornalística que fica ameaçada.

Admitimos o apoio do Estado aos media em situações excecionais como a que vivemos, mas com modelos de incentivo que transfiram para o mercado, para os leitores e para os investidores comerciais ou de capital a decisão sobre que meios devem ser apoiados. A escolha seria deles, em função das suas preferências.

A nossa decisão é de princípio. Estamos apenas a ser coerentes com o nosso Manifesto Editorial, e com os nossos leitores. Somos jornalistas e continuaremos a fazer o nosso trabalho, de forma independente, a escrutinar o governo, este ou outro qualquer, e os poderes políticos e económicos. A questionar todos os dias, e nestes dias mais do que nunca, a ação governativa e a ação da oposição, as decisões de empresas e de sindicatos, o plano de recuperação da economia ou os atrasos nos pagamentos do lay-off ou das linhas de crédito, porque as perguntas nunca foram tão importantes como são agora. Porque vamos viver uma recessão sem precedentes, com consequências económicas e sociais profundas, porque os períodos de emergência são terreno fértil para abusos de quem tem o poder.

Queremos, por isso, depender apenas de si, caro leitor. E é por isso que o desafio a contribuir. Já sabe que o ECO não aceita subsídios públicos, mas não estamos imunes a uma situação de crise que se reflete na nossa receita. Por isso, o seu contributo é mais relevante neste momento.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Benfica vale mais e é o favorito. FC Porto desafia todas apostas do Clássico

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião