Tecnológica francesa GoodBarber abre escritório em Coimbra

  • Lusa
  • 31 Agosto 2019

Tecnológica considerada uma app builder prevê investir um milhão de euros em Portugal até 2022.

A tecnológica francesa GoodBarber, que permite que os clientes criem as suas próprias aplicações móveis (iOS, Android e WEB), abriu um escritório em Coimbra e prevê investir um milhão de euros em Portugal até 2022.

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, o gestor do escritório de Coimbra, David Fortunato, esclarece que a “GoodBarber é uma empresa tecnológica focada no desenvolvimento de uma plataforma ‘online’ com o objetivo de possibilitar que os clientes criem as suas próprias aplicações móveis (iOS, Android e Web) de uma forma automatizada, sem a necessidade de conhecimentos de programação, assim como de contratar uma equipa inteira para o desenvolvimento dessas aplicações”.

A empresa, que se considera uma ‘app builder’, está instalada no ecossistema criativo Campus Plex em Ajjacio, na Córsega, França, onde vai investir 1,6 milhões de euros num edifício para albergar 100 trabalhadores.

“O nosso foco é o de simplificar a criação de aplicações móveis para qualquer pessoa sem conhecimentos técnicos, isto é, imaginemos que o dono de uma barbearia quer criar uma aplicação para Android, iOS e Web para manter a ligação com os seus clientes (por exemplo com cartões de fidelidade virtuais, blog, envio de notificações, entre muitas outras soluções). O custo normal para a criação de uma aplicação de raiz seria demasiado caro, isto porque teria de contratar alguém para o desenvolvimento nas diferentes plataformas e acrescentar também o custo de manutenção, o que seria inviável tendo em conta o retorno que este perspetiva”, sintetiza o responsável.

Por isso, a solução da empresa vai “ao encontro dessa necessidade, já que por um custo reduzido e sem a necessidade de qualquer conhecimento técnico (ao nível de desenvolvimento de aplicações), os clientes podem desenvolver as suas próprias aplicações”.

Instalada também em Lisboa e Nova Iorque, a GoodBarber quer aproveitar o cluster tecnológico de Coimbra e, além de engenheiros, pretende contratar outros profissionais na área do Suporte, Marketing e Design, entre outros setores.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tecnológica francesa GoodBarber abre escritório em Coimbra

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião