Boris Johnson: “Preferia estar morto numa vala” a pedir adiamento do Brexit

  • ECO
  • 5 Setembro 2019

Primeiro-ministro britânico tenta forçar marcação de eleições antecipadas para evitar que a conclusão do processo de saída do Reino Unido seja adiada para lá de 31 de outubro.

Após o Parlamento britânico ter decidido adiar o Brexit para o próximo ano, Boris Johnson recorreu a uma força de expressão para mostrar o seu estado de alma em relação aos últimos acontecimentos em torno da saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

“Preferia estar morto numa vala” a ter de pedir a Bruxelas um novo adiamento do Brexit para lá do dia 31 de outubro, disse o primeiro-ministro britânico, recusando-se, no entanto, a dizer se apresentaria a demissão do cargo em caso de adiamento da saída do Reino Unido do projeto comunitário.

Boris Johnson, que esta semana viu os deputados aprovarem uma moção que evitar um Brexit sem acordo, que na prática vai adiar para janeiro do próximo ano uma decisão sobre a saída do Reino Unido da UE, procura forçar a marcação de novas eleições e vai levar uma nova proposta para eleições antecipada a votação no Parlamento na próxima segunda-feira.

Falando em West Yorkshire, Boris Johnson disse que estaria preparado para uma saída sem acordo e referiu-se ainda à demissão do seu irmão, Jo Johnson, do governo. “É um tipo fantástico” mas verificaram-se “diferenças” em relação ao que pensam da UE.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Boris Johnson: “Preferia estar morto numa vala” a pedir adiamento do Brexit

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião