“Não se pode deixar de dar voz” aos pequenos partidos, apela Marcelo

O Presidente da República defende que os debates de antecipação das legislativas de outubro deveriam incluir os partidos que ainda não têm assento no Parlamento.

O Presidente da República apelou esta sexta-feira para que se dê voz aos pequenos partidos, numa altura em que se multiplicam os debates e entrevistas em antecipação das legislativas de outubro. Para Marcelo Rebelo de Sousa, é um “problema de princípio” não se chamarem para os debates os partidos que querem ter um assento na Assembleia da República.

“Tenho uma esperança de que haja atenção aos partidos não representados na Assembleia da República”, disse Marcelo na feira do livro do Porto, em declarações transmitidas pelas televisões. “Em relação a eles não têm havido debates, tradicionalmente havia, ao menos nos canais públicos, debates com todos“, recordou o Presidente.

Esta falta de inclusão é “um problema de princípio”, reiterou Marcelo. “Não se pode deixar de dar voz aqueles partidos que não têm assento na Assembleia, mas querem ter”, apontou o Presidente da República. Notou, no entanto, que é “positivo” a quantidade de entrevistas e debates feitos neste ano.

Tendo em conta esta “multiplicidade” de entrevistas, até pelas “audiências atingidas”, Marcelo espera que haja uma maior afluência às urnas nestas legislativas, que se vão realizar a 6 de outubro.

Comentários ({{ total }})

“Não se pode deixar de dar voz” aos pequenos partidos, apela Marcelo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião