Quando chamar um Bolt dá direito a troca de livros

Os utilizadores deixam um livro no carro durante a viagem e, no final do trajeto, levam consigo outro.

Durante o mês de setembro, os automóveis da Bolt (antiga Taxify) vão transformar-se numa espécie de biblioteca ambulante. Nesta campanha de troca de livros dentro dos carros, a única regra é “entrar com um livro e terminar a viagem com outro”, lê-se em comunicado.

Para participar nesta troca, os utilizadores apenas precisam recorrer à app para chamar um Bolt e entrar no automóvel com um livro na mão. Durante a viagem, depositam o livro numa caixa destinada para o efeito e escolhem o livro que vão levar consigo. “Será possível trocar livros de qualquer género (…) do drama ao terror, do romance à fantasia”, explica a empresa.

“No mês em que muitos regressam à rotina agitada, a Bolt pretende proporcionar um momento de pausa e de partilha entre utilizadores, bem como incentivar o bichinho da leitura, independentemente de o destino da viagem ser o escritório, a praia ou a escola”, refere David Ferreira da Silva, responsável pela Bolt em Portugal, citado em comunicado.

Para iniciar a campanha, a Cabine de Leitura da Praça de Londres doou os primeiros livros disponíveis nos carros da Bolt. No final, os livros que não forem levados pelos utilizadores serão, novamente, doados à Cabine.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Quando chamar um Bolt dá direito a troca de livros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião