Falha na app da CGD impediu clientes de fazerem operações

Os clientes do banco público não puderam realizar operações em tablets e telemóveis através da app do banco durante a tarde de sábado. Empresa fala em problema no envio de códigos por SMS.

Os clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD) enfrentaram problemas no acesso aos serviços online do banco público durante a tarde deste sábado, confirmou ao ECO fonte oficial da empresa. “Estamos a ter um problema técnico com as apps, nos tablets e telemóveis”, disse a mesma fonte, ao início da tarde. As operações feitas em computadores escaparam a este erro.

De acordo com o Expresso, que avançou a notícia, o serviço de apoio telefónico da CGD deu conta de “dificuldades” no envio dos códigos por SMS que permitem aos utilizadores validarem uma determinada ação. Sem esse código, não é possível concluir operações.

O problema foi solucionado pouco antes das 19h00: “A app da Caixa está estabilizada”, disse ao ECO fonte oficial da CGD.

Capturas de ecrã dos erros que surgiram na aplicação da CGD: “Pedimos desculpa, mas de momento não podemos satisfazer o seu pedido”, refere o primeiro.CGD

Este erro no envio das SMS surge no mesmo dia em que entram em vigor as novas regras europeias que reforçam a segurança das operações bancárias na internet, nomeadamente recorrendo à autenticação a dois níveis.

Este mecanismo, tradicionalmente chamado de two-factor authentication, obriga a que os utilizadores precisem sempre de dois elementos para realizarem uma operação: algo de que saibam, como uma password; e algo que tenham, como um telemóvel.

(Notícia atualizada às 19h07 para indicar que o problema foi solucionado)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Falha na app da CGD impediu clientes de fazerem operações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião