O que vão fazer os bancos? E os “reguladores vão fazer vista grossa” ao cartel?

Marques Mendes ficou satisfeito com a multa da AdC aos bancos por cartel no crédito, mas quer que os bancos punam os colaboradores que lesaram clientes. E quer ações por parte dos reguladores.

A Autoridade da Concorrência aplicou uma multa histórica de 225 milhões de euros aos bancos por cartel, durante mais de uma década, no crédito, tanto para famílias como para empresas. Marques Mendes viu a coima com “satisfação”, mas pede mais. Defende que bancos, mas também reguladores, nomeadamente o Banco de Portugal, ajam. Diz que só assim passará a sensação de impunidade.

Esta é “uma excelente decisão para os consumidores“, disse no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite da SIC. “Segundo as provas da AdC este bancos andaram a combinar preços entre si em prejuízo dos clientes dos bancos”, salienta o comentador. “É inadmissível”.

A multa aos bancos, diz Marques Mendes, mostra que o “polícia está atento”, daí que envie o seu “cumprimento à AdC e à sua presidente. Foi firme e corajosa”, notou.

Quanto aos bancos, Marques Mendes diz que a multa é péssima para o sistema financeiro português. “Os bancos precisavam de tranquilidade“, acrescentou, salientando, contudo, que esta prática ilegal não aconteceu “com os gestores atuais. Já foi há mais tempo”.

Mesmo tendo sido uma prática entre 2002 e 2013, Marques Mendes diz que “há aqui um desafio novo aos bancos: houve cartel. O que é que as administrações dos bancos vão fazer relativamente aos seus colaboradores? Vão fazer de conta ou punir?”

Mendes atira também para os reguladores. Banco de Portugal, e também o Banco Central Europeu, vão fazer vista grossa ou exigir às administrações que tomem medidas para que isto não se repita?”. “Sem isto, a impunidade mantém-se”, rematou.

Comentários ({{ total }})

O que vão fazer os bancos? E os “reguladores vão fazer vista grossa” ao cartel?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião