Casa Branca divulga conversa com Presidente ucraniano. Trump pediu investigação a Biden

Na conversa com o Presidente da Ucrânia, Donald Trump pediu que as ações de Joe Biden, cujo filho trabalhava numa empresa ucraniana, fossem investigadas.

Já foram divulgadas pela Casa Branca as notas da conversa entre o Presidente norte-americano, Donald Trump, e o seu homólogo ucraniano, que levou à abertura do processo de “impeachment” a Donald Trump. Na chamada telefónica, Trump pediu a Volodymyr Zelensky que investigasse o candidato democrata Joe Biden, cujo filho trabalhava para uma empresa de gás ucraniana.

O telefonema deu origem a uma queixa de um trabalhador e aconteceu depois de Trump decidir travar a ajuda militar dada pelos Estados Unidos à Ucrânia. No seguimento do processo, Trump tinha prometido revelar o conteúdo da conversa, sendo que o que foi divulgado agora são as notas tiradas por oficiais norte-americanos, adianta a BBC (acesso livre, conteúdo em inglês).

“Fala-se muito do filho do Biden, que o Biden travou a investigação. Há muita gente que quer descobrir, por isso tudo o puder fazer para ajudar o procurador-geral seria ótimo. Biden andou a vangloriar-se que travou a investigação, por isso seria ótimo que pudesse investigar… parece-me horrível”, pode ler-se no resumo da conversa que tomou lugar a 25 de julho passado.

Neste pedido, Trump está a fazer referência a quando Joe Biden, enquanto era vice-presidente, incentivou a Ucrânia a despedir o procurador que estava a investigar a empresa Burisma Holdings, sendo que o filho era um dos membros do conselho de administração. Na altura, Biden defendeu que a intervenção foi motivada por receios de corrupção.

O documento divulgado confirma assim que Trump pediu mesmo uma investigação, mas não fez menção do congelamento da ajuda militar. O presidente norte-americano já reagiu no Twitter, questionando se os democratas iriam pedir desculpa depois de ser conhecida a chamada “perfeita”.

O Presidente da Ucrânia também já se pronunciou sobre a polémica, dizendo que o único que o consegue pressionar é o seu filho de seis anos. “A mim ninguém me pressiona porque sou o Presidente de um país independente. A única pessoa que pode pressionar-me é o meu filho, que tem 6 anos”, disse, quando questionado sobre se tinha sido pressionado por Trump, em declarações ao canal russo Rossía 24.

(Notícia atualizada às 16h50)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Casa Branca divulga conversa com Presidente ucraniano. Trump pediu investigação a Biden

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião