Supressão de comboios da CP caiu 86% no verão

  • ECO
  • 4 Outubro 2019

O número de comboios da CP suprimidos entre julho e setembro foi 632, o que representa uma forte queda em relação às 4.527 composições suprimidas no mesmo período do ano passado.

O número de comboios da CP – Comboios de Portugal suprimidos ao longo do verão ficou consideravelmente abaixo do que tinha acontecido no ano passado. Entre julho e setembro, foram suprimidos 632 comboios, o que compara com 4.527 em igual período do ano anterior, segundo noticia esta sexta-feira o Expresso (acesso pago).

A época alta do verão foi, este ano, menos atribulada para os utentes da CP, com o número de comboios que não circularam a cair 86%. A melhoria refletiu-se nos índices de regularidade que medem o número de comboios programados em comparação com o número de comboios realizados.

Este verão decorreu com níveis de regularidade sempre muito próximos dos 100%“, disse fonte oficial da CP ao semanário. Em agosto, houve linhas eletrificadas com índices de regularidade de 100%, incluindo a Linha do Oeste e a do Alentejo. A do Algarve ficou próxima deste nível, com 99,62% de regularidade.

Há, no entanto, uma diferença entre os dois anos. Houve uma diminuição na oferta da CP, o que reduz também a possibilidade de falhas na prestação do serviço. Em 2019, a empresa programou um número de comboios inferior aos do ano anterior tanto para julho como para agosto. Em setembro, voltou a aumentar a circulação de comboios, revelam ainda os dados citados pelo Expresso.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Supressão de comboios da CP caiu 86% no verão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião