Bloco disponível para dar apoio parlamentar se o PS precisar, diz Catarina Martins

Catarina Martins diz que António Costa tem todas as condições para formar Governo. A líder do Bloco deixa a porta aberta para dar apoio parlamentar se o PS precisar.

Catarina Martins dá os parabéns ao PS e diz que, com os resultados já apurados, é possível perceber que António Costa tem todas as condições para formar Governo. A líder do Bloco deixa a porta aberta para dar apoio parlamentar se o PS precisar, seja uma solução de estabilidade, seja uma negociação todos os anos.

“O PS tem todas as condições para formar governo e se não tiver maioria absoluta e se precisar de apoio parlamentar tem duas opções: procurar uma solução de estabilidade, que assuma a continuidade da reposição de direitos e rendimentos ao longo da legislatura, e isso deve estar refletido no programa de Governo que vier a apresentar, ou realizar negociações ano a ano para cada orçamento“, diz Catarina Martins, em declarações transmitidas pelas televisões.

“O Bloco de Esquerda manifesta a sua disponibilidade, e se a primeira [opção] não se realizar, estaremos disponíveis para uma negociação caso a caso“, completa a líder bloquista. No entanto, Catarina Martins ressalva que os compromissos do partido se mantêm, como a recuperação do controlo público dos CTT.

A líder bloquista sublinhou também o resultado negativo para o PSD e o CDS. “A direta sofreu uma derrota histórica e estes quatro anos em que trabalhámos para derrotar o programa da direita provam como tínhamos razão quando dissemos que estava na altura de fazer uma mudança no país”, reitera.

Apesar de o Bloco ver a sua posição reforçada, o partido perdeu peso político, por já não ser indispensável para uma solução parlamentar, já que o PS, desta vez, vence as eleições e poderá necessitar apenas de uma força política para ter maioria absoluta. O Bloco perdeu também o deputado na Madeira, depois de nas eleições regionais não ter conseguido nenhum mandato.

(Notícia atualizada às 22h50)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Bloco disponível para dar apoio parlamentar se o PS precisar, diz Catarina Martins

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião