Hotel mais luxuoso do mundo fica na Turquia. Mas há 26 portugueses na lista

Portugal continua a dar cartas no setor hoteleiro. Entre os hotéis mais luxuosos do mundo, nomeados pelos The World Luxury Hotel Awards, 26 estão estão localizados em Portugal.

É na costa sudoeste da Turquia que está o hotel mais luxuoso do mundo. Os hóspedes têm direito a praia privada, vários restaurantes gourmet e vistas de cortar a respiração. Mas Portugal também tem hotéis luxuosos, e bastantes. Os hotéis portugueses destacaram-se no segmento de luxo dos The World Luxury Hotel Awards com 26 hotéis.

O Mandarin Oriental, em Bodrum, levou para casa o prémio de hotel mais luxuoso do mundo da 13.ª edição dos The World Luxury Hotel Awards, que decorreu este sábado em Rovaniemi, na Finlândia, destronando o australiano Gaia Retreat and Spa, vencedor no ano passado.

Este hotel de cinco estrelas, “onde os sonhos se tornam realidade”, oferece aos hóspedes uma praia privada, restaurantes gourmet, quartos, suítes e vilas. E os preços? Nem são muito elevados, tendo em conta que foi considerado o hotel mais luxuoso do mundo. Aqui, o preço de uma noite começa nos 350 euros com pequeno-almoço, e pode ir até aos 990 euros no caso de uma suíte oriental com vista para o mar.

Mandarin Oriental Bodrum, na Turquia, foi eleito o hotel mais luxuoso do mundo

Num total de 722 hotéis premiados, entre mais de 100 categorias, foram vários os países que se destacaram: desde Holanda, Sri Lanka, Tailândia, Grécia, Estados Unidos, Austrália, Nova Guiné e até Japão. Na hora de escolher os melhores, foram tidos em conta fatores como a prestação de serviços, o luxo e a apresentação, deixando de fora o tamanho da unidade hoteleira, explica a organização.

E porque o que é nacional é bom, e porque o país tem vindo a ganhar destaque no setor hoteleiro, Portugal também brilhou nesta edição dos The World Luxury Hotel Awards ao ver na lista final dos hotéis mais luxuosos do mundo 26 unidades hoteleiras (menos cinco do que as conseguidas no ano passado). E nem todas estão em Lisboa ou no Algarve… o Porto e até Fátima têm distinções.

Embora não sejam atribuídas classificações, da lista nacional fazem parte nomes como Pine Cliffs, A Luxury Collection Resort, Bussaco Palace Hotel, Cascade Wellness Resort, Corinthia Hotel Lisbon, Opus One Luxury Guest House ou Dunas Douradas Beach Club. O ECO preparou uma fotogaleria com as unidades nacionais mais luxuosas do mundo.

Os 26 hotéis portugueses mais luxuosos do mundo

O ECO recusou os subsídios do Estado. Contribua e apoie o jornalismo económico independente

O ECO decidiu rejeitar o apoio público do Estado aos media, porque discorda do modelo de subsidiação seguido, mesmo tendo em conta que servirá para pagar antecipadamente publicidade do Estado. Pelo modelo, e não pelo valor em causa, cerca de 19 mil euros. O ECO propôs outros caminhos, nunca aceitou o modelo proposto e rejeitou-o formalmente no dia seguinte à publicação do diploma que formalizou o apoio em Diário da República. Quando um Governo financia um jornal, é a independência jornalística que fica ameaçada.

Admitimos o apoio do Estado aos media em situações excecionais como a que vivemos, mas com modelos de incentivo que transfiram para o mercado, para os leitores e para os investidores comerciais ou de capital a decisão sobre que meios devem ser apoiados. A escolha seria deles, em função das suas preferências.

A nossa decisão é de princípio. Estamos apenas a ser coerentes com o nosso Manifesto Editorial, e com os nossos leitores. Somos jornalistas e continuaremos a fazer o nosso trabalho, de forma independente, a escrutinar o governo, este ou outro qualquer, e os poderes políticos e económicos. A questionar todos os dias, e nestes dias mais do que nunca, a ação governativa e a ação da oposição, as decisões de empresas e de sindicatos, o plano de recuperação da economia ou os atrasos nos pagamentos do lay-off ou das linhas de crédito, porque as perguntas nunca foram tão importantes como são agora. Porque vamos viver uma recessão sem precedentes, com consequências económicas e sociais profundas, porque os períodos de emergência são terreno fértil para abusos de quem tem o poder.

Queremos, por isso, depender apenas de si, caro leitor. E é por isso que o desafio a contribuir. Já sabe que o ECO não aceita subsídios públicos, mas não estamos imunes a uma situação de crise que se reflete na nossa receita. Por isso, o seu contributo é mais relevante neste momento.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Hotel mais luxuoso do mundo fica na Turquia. Mas há 26 portugueses na lista

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião