Hoje nas notícias: Patrícia Gaspar, gás natural e rendas

  • ECO
  • 21 Outubro 2019

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

Já são conhecidos alguns nomes da lista dos novos secretários de Estado que o primeiro-ministro, António Costa, vai apresentar esta segunda-feira ao Presidente da República. Entre eles está o de Patrícia Gaspar, a porta-voz da Proteção Civil que ajudou a gerir a crise dos incêndios de 2017. Também nas notícias, fique a conhecer a razão que poderá levar os clientes de gás natural a “pagarem” uma fatura de 179 milhões.

Patrícia Gaspar e Antero Luís entre os novos secretários de Estado de António Costa

António Costa vai levar a Marcelo Rebelo de Sousa os nomes de Patrícia Gaspar, a segunda comandante nacional da ANEPC, e de Antero Luís, juiz desembargador, para as secretarias de Estado da Proteção Civil e da Administração Interna, respetivamente. Também deverá dar a conhecer ao Presidente que o Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública ficará com a pasta das autarquias.

Leia a notícia completa no Jornal de Notícias e Renascença (acesso livre).

Disputa no gás pode custar 179 milhões aos clientes

As fornecedoras de gás natural detidas pela Galp e a REN Portgás Distribuição voltaram a impugnar as tarifas reguladas que foram publicadas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), alegando que os preços estipulados lhes conferem receitas inferiores às que têm direito legalmente. Esta é a décima ação judicial do mesmo género por parte destas empresas desde 2010 e a ERSE vai recorrer. Caso as empresas vençam, uma “fatura” de 179 milhões de euros pode ser passada aos clientes.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Reservas nos hotéis antecipam melhor Natal e passagem de ano de sempre

Este ano, os portugueses vão optar por passar o Natal e a passagem de ano sem terem muito trabalho. A solução será, assim, o setor hoteleiro, com a corrida às miniférias a ter começado já no início de setembro, antecipando o maior número de reservas de sempre nestas duas épocas festivas. Na hora de escolher o destino, o Brasil é o favorito fora de território nacional e todos os pacotes para este país já estão esgotados.

Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (ligação indisponível).

Rendas levam quase metade do rendimento das famílias na Grande Lisboa

As rendas das casas representam uma taxa de esforço média de 46% na Área Metropolitana de Lisboa, ou seja, quase metade dos rendimentos nesta região são para pagar este custo da habitação. Os dados foram recolhidos pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e apontam ainda que, no caso da compra de habitação própria, o valor da taxa de esforço chega aos 58% em Lisboa, 53% em Cascais e 44% em Oeiras. Por norma, a taxa de esforço recomendada — isto é, a percentagem do rendimento que, num determinado período, é canalizado para um determinado pagamento, neste caso, habitação — é de 35%.

Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Jogo online atrai cem mil novos apostadores a cada trimestre

Os jogos online estão a conquistar cada vez mais adeptos e o setor estima que, a cada trimestre, apareçam cerca de 100.000 novos jogadores. Uma das mais novas casas de apostas a operar em Portugal, a Betano, destaca a “receita interessante” que surge deste interesse, contudo, pede mais controlo quanto aos operadores ilegais que não pagam impostos nem protegem os jogadores.

Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago).

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Patrícia Gaspar, gás natural e rendas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião