Carmo Sousa Machado toma posse como chair da Multilaw

Um ano após ser nomeada, a sócia e presidente do Conselho de Administração da Abreu Advogados, Carmo Sousa Machado, tomou posse como chair da Multilaw, nos Estados Unidos.

A sócia e chairman da sociedade Abreu Advogados, Carmo Sousa Machado, tomou posse como chair da Multinational Association of Independent Law Firms (Multilaw), na reunião anual de 2019 da associação, na cidade de Dallas, Texas, nos Estados Unidos.

A eleição teve lugar outubro de 2018, na qual Carmo Sousa Machado foi eleita chair-elect, numa reunião da associação, em Bangkok, na Tailândia.

“Aceitei este desafio com entusiasmo, humildade e responsabilidade! Presidir a uma Associação com presença em cerca de 100 países e cerca de 10.000 advogados e conseguir melhorar o muito que já foi feito pelos anteriores presidentes, vai implicar muito trabalho e criatividade mas conto com uma fantástica equipa. Estou muito grata pela confiança depositada em mim”, nota Carmo Sousa Machado.

A sócia da Abreu Advogados conta com várias distinções e momentos históricos para a gestão das sociedades de advogados em Portugal, tais como o facto de ter sido a primeira mulher a tornar-se managing partner, em 2004, ou estreia de uma mulher como chairman, em 2017.

A Abreu Advogados é membro da Multilaw desde 2002, tendo participado ativamente nas suas atividades e em diversos projetos conjuntos.

Carmo Sousa Machado tem vindo a desempenhar diferentes papéis na associação, com destaque para a eleição para o board, desde 2008; integração no management committee, desde 2013; a posição de chair tanto para o EMEA Regional Commitee, entre 2013 e 2018, quanto para a área de practice groups & industry conferences committee da Multilaw, entre 2012 e 2015.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Carmo Sousa Machado toma posse como chair da Multilaw

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião