Castelo de Vila Nova de Cerveira vai ser hotel de quatro estrelas. Empresário português vai investir três milhões

O castelo de Vila Nova de Cerveira foi adjudicado a um empresário português no âmbito do Programa Revive. Eurico da Fonseca vai investir três milhões para transformar imóvel num hotel.

O Castelo de Vila Nova de Cerdeira, em Viana do Castelo, vai transformar-se num hotel de quatro estrelas. O imóvel medieval foi adjudicado a Eurico da Fonseca, que desenvolveu o projeto do Palácio de S. Bento da Vitória, no Porto, no âmbito do Programa Revive. O empresário ficará a pagar uma renda anual de 33.500 euros durante 50 anos, quase o triplo do valor fixado inicialmente.

Para transformar este castelo — que já funcionou como uma pousada entre 1982 e 2008 — num hotel de quatro estrelas, cujas portas abrirão em 2021, o empresário português vai investir três milhões de euros, revelou uma fonte da secretaria de Estado do Turismo.

Castelo de Vila Nova de CerveiraWikimedia Commons

A proposta de Eurico da Fonseca atingiu praticamente o triplo do valor base do concurso — fixado em 13.260 euros –, o correspondente a uma renda anual de 33.500 euros. A unidade hoteleira vai contar com 41 quartos, restaurante e ginásio.

Eurico da Fonseca comprou em 2015 à Estamo — a imobiliária do Estado — o Palácio de S. Bento da Vitória, no Porto, juntamente com o sócio Fernando Teles, o banqueiro luso-angolano, ex-presidente do conselho de administração do EuroBic.

Esta semana, o Revive adjudicou o Quartel da Graça ao Sana, que vai lá “erguer” um hotel de cinco estrelas num investimento de 30 milhões de euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Castelo de Vila Nova de Cerveira vai ser hotel de quatro estrelas. Empresário português vai investir três milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião