Galp contraria EDP e EDPR. Lisboa avança

A bolsa nacional avança, embora com ganhos tímidos. Consegue, ainda assim, contrariar o comportamento das restantes praças europeias, beneficiando da valorização da Galp Energia.

Lisboa está em alta. A praça nacional contraria a tendência negativa da generalidade das bolsas europeias, ainda que com uma valorização muito ligeira. A Galp Energia está a puxar pelo índice numa sessão negativa para os restantes títulos do setor energético, com a EDP e a EDP Renováveis em queda.

O índice português arrancou a sessão a ganhar 0,06%, tendo acentuado a tendência positiva para um ganho de 0,29%. Está a cotar nos 5.031,81 pontos, num dia em que lá fora o comportamento dos mercados de referência é negativo. O Stoxx 600, que agrega as maiores empresas da Europa, segue a perder 0,06%.

É a Galp Energia que está a puxar pela bolsa nacional ao apresentar uma valorização de 1,33% para os 13,69 euros. Esta subida acontece no dia em que a petrolífera anunciou uma quebra nos lucros, mas em que atualizou o seu plano estratégico que prevê um crescimento de 10% ao ano do dividendo, isto ao mesmo tempo que o investimento vai aumentar para mais de mil milhões de euros por ano.

A contrariar o comportamento da Galp Energia estão os restantes títulos do setor, com a EDP a perder 0,2% para 3,543 euros, enquanto a EDP Renováveis recua mais de 1% para cotar nos 9,73 euros.

A queda dos títulos do Grupo EDP impede uma subida mais acentuada da bolsa numa sessão em que a generalidade das cotadas avança. Nas subidas, destaque para as empresas do setor da pasta e papel, mas também para o BCP que depois de uma forte subida na última sessão segue a valorizar 0,59% para 20,32 cêntimos.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Galp contraria EDP e EDPR. Lisboa avança

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião