O que vai fazer depois do BCE? “Perguntem à minha mulher”, diz Mario Draghi

Mario Draghi só termina mandato no final do mês, mas teve esta quinta-feira a última reunião de política monetária à frente do BCE. Evitou fazer balanços. E também não disse o que fará a seguir.

Mario Draghi está prestes a terminar o seu “reinado” aos comandos do euro. Sai do Banco Central Europeu (BCE) no final do mês, mas não sabe ainda o que vai fazer a seguir. Na última conferência de imprensa após uma reunião de política monetária, questionado sobre o seu futuro, o italiano respondeu, em tom de brincadeira, que a sua esposa saberá responder.

“Perguntem à minha mulher, ela saberá”, disse Draghi, evitando assim explicar aos jornalistas o que irá fazer depois de abandonar a cadeira de presidente do BCE a 31 de outubro, cedendo-a a Christine Lagarde.

Mario Draghi tentou fugir à questão, mas invariavelmente o seu futuro suscitou mais questões. Incluindo uma em que a jornalista lembra que há um ano questionou Lagarde sobre o que iria fazer depois do FMI e ela respondeu que ia estar a cuidar dos netos, o que não aconteceu. Manteve-se no FMI até ser escolhida para substituir o italiano.

Colocando a questão de forma mais específica, a mesma jornalista atirou a possibilidade de Draghi vir, no futuro, a pensar ser presidente de Itália, Draghi voltou a evitar a resposta. “Não sei” o que vou fazer, disse. “Mais uma vez, perguntem à minha mulher”, atirou.

Antes, Draghi evitou também responder a questões sobre o que se arrepende destes anos à frente do BCE, anos esses marcados por uma grave crise que obrigou o BCE a uma política monetária completamente fora do habitual, com juros de 0% e compras de ativos no valor de milhares de milhões d euros. “Não respondo”, disse.

Questionado sobre do que se orgulho, Draghi deixou escapar um breve comentário. Disse que se orgulha “da forma como eu e o conselho de governadores seguiram, constantemente, o mandato” do BCE. “Faz parte do nosso legado: nunca desistir”, rematou Draghi.

(Notícia atualizada às 14h31 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

O que vai fazer depois do BCE? “Perguntem à minha mulher”, diz Mario Draghi

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião