Banco de Inglaterra mantém taxas de juros e espera clarificação do Brexit

  • Lusa
  • 7 Novembro 2019

A comissão de política monetária do banco central britânico tem sido relutante em alterar as taxas de juro desde há um ano devido à grande incerteza sobre o Brexit.

O Banco de Inglaterra manteve esta quinta-feira as taxas de juro de referência em 0,75% e espera mais clarificações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), foi anunciado. A decisão dos nove membros da comissão de política monetária do banco central britânico tinha sido largamente antecipada pelos analistas.

Dois membros da comissão de política monetária do Banco de Inglaterra votaram a favor de um corte das taxas de juro. A comissão tem sido relutante em alterar as taxas de juro desde há um ano devido à grande incerteza sobre o ‘Brexit’. O impasse do ‘Brexit” está a pesar crescentemente sobre a economia britânica, particularmente no investimento das empresas.

Não é claro se as eleições no Reino Unido levarão a uma maior clarificação sobre o ‘Brexit’, especialmente se nenhum partido conseguir ganhar uma maioria. O atual primeiro-ministro britânico, o conservador Boris Johnson, partidário de um ‘Brexit’ a todo o custo, parte como favorito.

Além das taxas de juro, o Banco de Inglaterra manteve o programa de estímulo económico. O Banco de Inglaterra também reviu em alta a estimativa de crescimento económico para 2019 para 1,4%, contra 1,3% previsto em agosto, e baixou para 1,2% e 1,8% as taxas de crescimento em 2020 e 2021.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Banco de Inglaterra mantém taxas de juros e espera clarificação do Brexit

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião