Um em cada cinco contratos de energia em Portugal tem serviços adicionais

De acordo com a ERSE, o número de contratos de comercialização de eletricidade e gás natural com serviços adicionais associados já é de 1.183.624.

Quando os portugueses fazem um contrato de eletricidade ou gás estão cada vez mais a subscrever serviços adicionais. Dados da Entidade Reguladora de Serviços de Energia (ERSE) apontam para que cerca de um em cada cinco clientes que estão no mercado liberalizado tenham contratos de energia com estas características.

De acordo com a entidade reguladora liderada por Cristina Portugal, o número de contratos de comercialização de eletricidade e gás natural com serviços adicionais associados já é de 1.183.624. Este valor corresponde a cerca de seis vezes face ao total de 200 mil clientes que tinham este tipo de contratos no final de 2015.

Os mais de um milhão de contratos com serviços adicionais existentes adicionalmente cabem no conjunto de cerca de 5,2 milhões de contratos de eletricidade e de em torno de 1,2 milhões de contratos de gás existentes no mercado liberalizado.

Quando se fala em serviços adicionais estão em causa, por exemplo, a contratação de planos ou seguros de saúde, ou de serviços de manutenção doméstica. As empresas de energia têm apostado em força na disponibilização complementar deste tipo de serviços, como forma de fidelizar clientes. Tanto a EDP como a Galp, por exemplo, já disponibilizam aos clientes seguros de saúde.

Comentários ({{ total }})

Um em cada cinco contratos de energia em Portugal tem serviços adicionais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião