Portagens não sobem em 2020. INE confirma inflação negativa

A taxa de inflação homóloga sem habitação, utilizada para a fórmula de atualização dos preços das portagens, caiu. Desta forma, os preços para andar na autoestrada não vão mexer.

Não vai precisar de ter trocos a mais no bolso para passar nas autoestradas, no próximo ano. Os preços das portagens vão manter-se, depois de três anos consecutivos de subidas. A atualização destes preços está ligada ao Índice de Preços ao Consumidor de outubro, cujo valor negativo foi confirmado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira.

A taxa de inflação homóloga, excluindo habitação, no continente foi de -0,13% em outubro. Apesar de a taxa ser negativa, é assumido um valor zero. É com base nesta taxa que a Brisa, tal como outras concessionárias, nomeadamente as gestoras das ex-SCUT, mas também as gestoras das pontes sobre o Tejo, formulam as propostas de atualização dos preços para entregarem ao Governo.

É até dia 15 de novembro que as concessionárias têm de entregar ao Estado uma proposta de revisão dos preços das portagens, que segue um coeficiente de atualização indexado ao IPC. Com um valor de inflação negativo, os preços deverão manter-se os mesmos, o que aconteceu já em 2015.

Depois de entregues as propostas, o Executivo dará um parecer para que seja feita a atualização das portagens das autoestradas. Perante a “luz verde”, as novas tarifas (mesmo que sejam as mesmas), podem começar a ser cobradas aos condutores logo a partir das zero horas de 1 de janeiro do próximo ano.

Além das autoestradas, também as portagens das pontes sobre o Tejo, a 25 de Abril e a Vasco da Gama, são atualizadas no início do ano. Atualmente, os veículos de Classe 1 pagam 1,85 euros na 25 de Abril e 2,85 euros no caso da Vasco da Gama.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portagens não sobem em 2020. INE confirma inflação negativa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião