Ficou sem likes? Testes do Instagram chegam a todo o mundo

O Instagram já testou a eliminação dos likes em sete países e o feedback foi positivo. Agora, a experiência estende-se ao resto do mundo.

Já não consegue ver quantos likes têm as imagens que aparecem no Instagram? Então faz parte das contas nas quais a rede social está a testar eliminar os “corações” que uma foto recebe. Depois de fazer a experiência em sete países, o Instagram estendeu os testes ao resto do globo.

Quando abrir a aplicação, vai logo perceber que algo está diferente, já que terá um aviso de que faz parte dos testes. Nesta experiência, o utilizador vai continuar a saber quantos likes tem e quem gostou das suas publicações, mas as outras pessoas não vão conseguir ver esta informação.

O feedback dos testes iniciais na Austrália, Brasil, Canadá, Irlanda, Itália, Japão e Nova Zelândia foi positivo“, adianta a plataforma de partilha de imagens, no Twitter. Ainda assim, “esta é uma mudança fundamental no Instagram e, portanto, continuamos o teste para aprender mais com a comunidade global”, explica.

Focar no que se partilha na plataforma e não nos likes é o objetivo desta mudança. Mas o desaparecimento destes dados motivou preocupações por parte de influencers, que trabalham com marcas e patrocínios para criar conteúdo na aplicação. Respondendo a estes receios, o Instagram deixa a garantia de que está a “pensar ativamente nas maneiras de os criadores comunicarem valor aos parceiros”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ficou sem likes? Testes do Instagram chegam a todo o mundo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião