Alemã Patrizia vai investir até 500 milhões em imobiliário em Portugal e Espanha em 2020

A empresa de investimentos imobiliários Patrizia quer investir até 500 milhões de euros em Portugal e Espanha no próximo ano. Este anúncio acontece depois de ter comprado um quarteirão em Lisboa.

A empresa alemã de investimentos imobiliários Patrizia tem disponíveis entre 300 a 500 milhões de euros para investir em Portugal e Espanha já no próximo ano. De acordo com o Expansión (conteúdo em espanhol), as intenções são de manter este ritmo de investimento durante os próximos três anos. O foco será o mercado de escritórios, residencial e logístico.

“Os nossos planos não são crescer simplesmente por crescer, mas sim gerar o maior valor possível aos nossos investidores”, disse Eduardo de Rosa, o novo diretor-geral da Patrizia no mercado ibérico.

Os segmentos em que prevemos centrar-nos nos próximos meses serão de escritórios, residencial e logístico, sem descartar outro tipo de ativos caso apareçam como potenciais oportunidades”, continuou.

A carteira da empresa, que compra ativos em representação de fundos de investimento, é constituída essencialmente por ativos de retalho (29%), escritórios (27%), logística (19%), residencial (12%) e hoteleiro (12%). Nos últimos 12 meses, a Patrizia investiu 310 milhões de euros na Península Ibérica, num total de 30 propriedades.

Dentro destes investimento destaca-se a compra de um quarteirão no Cais do Sodré, que comprou em julho por cerca de 28 milhões de euros. O imóvel vai ser transformado num hotel de quatro a cinco estrelas com mais de 100 quartos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Alemã Patrizia vai investir até 500 milhões em imobiliário em Portugal e Espanha em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião