BCP puxa pela bolsa. Lisboa segue ganhos da Europa

BCP dá um forte contributo para o comportamento positivo do PSI-20, mas as atenções dos investidores estão centradas no Benfica, após a OPA.

Lisboa está em alta. A praça portuguesa acompanha os ganhos das restantes praças europeias, numa sessão em que a maioria dos títulos está a valorizar. O BCP dá um forte contributo para o comportamento positivo do PSI-20, mas as atenções dos investidores estão centradas no Benfica, após a OPA. Contudo, as ações estão “bloqueadas”.

O PSI-20 está a ganhar 0,07% para 5.267 pontos, enquanto na Europa os ganhos variam entre 0,1% e 0,2%. Das 18 cotadas do índice principal, 12 estão em alta, com apenas quatro cotadas em queda.

O BCP não é o que mais valoriza, mas é o título que maior impulso está a dar ao índice português. Soma 0,93% para os 20,71 cêntimos, sendo que apenas Sonae Capital e Corticeira Amorim registam subidas mais expressivas.

Destaque, nos ganhos, também para a Nos, que soma, 0,5%, CTT e Jerónimo Martins, enquanto a EDP e a EDP Renováveis seguem estáveis. A Galp Energia, por seu lado, recua 0,26% para 15,17 euros, impedindo uma subida mais expressiva do índice principal.

Fora do PSI-20, há mais cotadas em alta, mas os investidores estão de olho no Benfica. O clube lançou uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) parcial sobre as ações da SAD em que oferece uma contrapartida de cinco euros por ação.

O prémio de mais de 80% está a impedir os títulos de reagirem à oferta. Tendo em conta o diferencial face aos 2,76 euros a que os títulos estão no mercado, entra-se num processo de leilão até que seja possível desbloquear as negociações.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BCP puxa pela bolsa. Lisboa segue ganhos da Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião