Obras na Segunda Circular arrancam em meados de 2020. Vão durar um ano

A Câmara de Lisboa vai investir cerca de quatro milhões de euros em obras na Segunda Circular, anunciou Fernando Medina. Trabalhos arrancam em breve, tendo a duração de cerca de um ano.

Cerca de três anos depois de ter cancelado as obras na Segunda Circular, a Câmara de Lisboa não desistiu da ideia e vai mesmo avançar com o processo de repavimentação e pintura de sinalização daquela estrada. Fernando Medina anunciou que as obras vão arrancar no início do próximo ano e demorarão cerca de um ano.

Em setembro de 2016, a CML anunciou o cancelamento das obras na Segunda Circular, justificando com um conflito de interesses no concurso público que estava a decorrer, pelo facto de “o autor do projeto de pavimentos ser também fabricante e comercializador de um dos componentes utilizados”, disse Medina na altura, em conferência de imprensa.

Mas a ideia abandonada em vésperas de eleições autárquicas não ficou esquecida e, agora, três anos depois, o autarca anunciou o retomar de todo o processo. “Vamos dar início a esse processo já em dezembro e creio que, em meados do próximo ano, a obra poderá arrancar e demorará cerca de um ano”, disse Fernando Medina esta segunda-feira, em entrevista à RTP3.

Em termos de constrangimentos para o trânsito, fonte oficial da CML adiantou ao ECO que as obras irão decorrer apenas durante a noite e aos fins de semana, sendo que nesses períodos haverá um corte de trânsito na faixa que esteja a ser reparada.

Em termos práticos, toda a Segunda Circular será alvo de uma repavimentação e toda a sinalização será pintada, num investimento “sempre superior a quatro milhões de euros”, disse Medina.

Estes três anos para arrancar com as obras devem-se, sendo a RTP3, ao facto de a CML querer criar na Segunda Circular um corredor rápido para transportes públicos, desde a A5, mas não conseguir chegar a um acordo com a Brisa.

Estes planos da autarquia estão inseridos no programa de melhoria da mobilidade, que prevê também, de acordo com a RTP3, a criação de uma empresa que irá operar na Área Metropolitana de Lisboa e que terá uma oferta de autocarros 40% superior à atual.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Obras na Segunda Circular arrancam em meados de 2020. Vão durar um ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião