Quer ser uma pessoa mentalmente forte? Siga estes 6 hábitos

Pessoas que têm uma mente mais forte sentem insegurança como todos os outros. Contudo, têm truques que as ajudam a gerir os seus pensamentos, sentimentos e comportamentos.

Nascer com características cerebrais mais aptas para enfrentar medos, combater inseguranças e ter atitudes positivas não é a única forma de ser uma pessoa mentalmente mais forte. Todos nós podemos aprender truques que nos ajudem a gerir os nossos pensamentos, sentimentos e comportamentos, desenvolvendo o nosso cérebro nesse sentido.

As pessoas mentalmente mais equilibradas são aquelas que praticam exercícios mentais regulares que as ajudam a ser as melhores versões delas mesmas. Esses exercícios não são extenuantes, mas exigem persistência, dedicação e consistência. Desenvolver o psicológico pode ajudar a superar desafios, a recuperar de fracassos e a sair da zona de conforto — todos componentes essenciais para viver uma vida melhor.

Aqui estão seis hábitos que, segundo o Business Insider, as pessoas mentalmente mais fortes adotam:

  1. Estabelecer objetivos: Pessoas psicologicamente resistentes não são passivas perante os acontecimentos. Elas desafiam-se constantemente a aprender coisas novas e a alcançar novos objetivos (quer seja aprender um novo idioma ou estabelecer uma meta para perder peso). Desafiando-se a alcançar novas etapas, ganham ao mesmo tempo inúmeras oportunidades para melhorarem as suas capacidades. Mesmo que não tenham sucesso, são capazes de aprender com o processo.
  2. Ser grato: Em vez de pensar que merecem melhor, pessoas mentalmente mais fortes reconhecem que têm mais do que merecem. Elas são gratas por tudo — desde a água que bebem até os amigos que têm. A gratidão delas ajuda-as a sentir bem e completas, dando o melhor de si em tudo o que fazem.
  3. Cuidar de si: Algumas pessoas acreditam que cuidar de si é um sinal de fragilidade, pensando que oito horas de sono são para os fracos, relaxar na praia é para os preguiçosos e arranjar-se é para os vaidosos. No entanto, as pessoas mentalmente mais equilibradas reconhecem que precisam de recarregar baterias fazendo-o das mais diversas formas pois, se quiserem ser as melhores, têm de se automotivar. Além disso, também sabem que a diversão não é inimiga do sucesso, são apenas características de uma vida equilibrada. Faça do descanso uma prioridade e tenha momentos só para si, decerto que irá conseguir viver de uma forma mais saudável.
  4. Estabelecer limites: Pessoas psicologicamente saudáveis sabem que é importante construir uma vida propícia ao desenvolvimento da força mental e a melhor maneira de o fazer é estabelecendo limites. Este tipo de pessoas não se desculpa por dar importância e proteger o seu tempo, o seu dinheiro e a sua saúde mental. Se dar importância a estes fatores significar recusar educadamente um trabalho, uma atividade ou dizer não, elas vão fazê-lo para conseguirem equilibrar a sua vida.
  5. Tirar tempo para si: Pessoas mentalmente mais resistentes não evitam experiências sociais, mas também criam a sua própria “bolha”, isolando-se quando é preciso. Elas não têm medo de ficar sozinhas com os seus pensamentos e isso não significa que pensem demais nas coisas. Ao invés, usam esse tempo de “solidão” para resolver problemas, refletir e planear de forma produtiva o que querem. Este tempo sozinho ajuda-as a saber quem são — mesmo quando estão na fase da adolescência, por exemplo. Só assim podem continuar a sentir-se confortáveis na sua própria pele.
  6. Provar que está errado: Pessoas que têm uma mente mais forte sentem insegurança como todos os outros. Contudo, elas não acreditam em todos os seus pensamentos negativos, não lhes dão força, conseguindo contornar os seus medos. Mesmo quando a sua cabeça lhes diz que não podem fazer algo, elas colocam frequentemente esses sentimentos e pensamentos à prova e vão em frente de qualquer maneira. Quando pensam que não podem ter sucesso, os indivíduos mais fortes mostram sê-lo apenas porque se esforçam para tentar ultrapassar as suas barreiras. Além disso, todas as vezes que erram, em vez de entrarem em depressão, exercitam o seu cérebro para ver os erros como uma conquista de experiência e como mais competências adquiridas, sentindo-se, assim, mais capazes do que antes.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Quer ser uma pessoa mentalmente forte? Siga estes 6 hábitos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião