Corticeira Amorim aprova dividendo extraordinário. Acionistas recebem 8,5 cêntimos a 19 de dezembro

A empresa liderada por António Rios Amorim vai usar reservas para distribuir um total de 11,3 milhões de euros. Acionistas aprovaram a proposta esta segunda-feira em assembleia geral.

Os acionistas da Corticeira Amorim vão receber um dividendo extraordinário ainda este ano. Em assembleia geral extraordinária, os acionistas aprovaram esta segunda-feira a distribuição de 8,5 cêntimos, brutos, por cada ação, a serem pagos a 19 de dezembro. A empresa vai usar reservas para distribuir um total de 11,3 milhões de euros.

“De acordo com o deliberado na Assembleia Geral Extraordinária, realizada hoje, dia 2 de dezembro de 2019, torna-se público que, a partir do dia 19 de dezembro de 2019, serão colocados à disposição dos senhores acionistas os seguintes dividendos extraordinários”, anunciou a Corticeira Amorim em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Os títulos deixam de dar direito ao dividendo a 17 de dezembro.

Especifica que, para investidores de retalho, ao dividendo ilíquido 8,5 cêntimos por ação, é aplicada uma taxa de 28% em sede de IRS, resultando num dividendo líquido 6,12 cêntimos. Já para pessoas coletivas, os 25% aplicados no IRC, resultam num dividendo líquido 63,75 cêntimos por ação.

“Os senhores acionistas que não tenham ainda procedido à conversão das suas ações tituladas em ações escriturais não poderão exercer o respetivo direito a dividendos até que efetuem a referida conversão, sendo tais dividendos pagos logo que efetuada a conversão”, alerta a empresa.

A decisão foi tomada quase um mês depois de a empresa liderada por António Rios Amorim anunciar uma quebra de 7,1%, para 54,4 milhões de euros, nos lucros entre janeiro e setembro. A Corticeira Amorim faturou, por outro lado, mais cresceu 3,2% nesse período, para um total de 603 milhões de euros. O dividendo extraordinário está a dar entusiasmo aos títulos no PSI-20, que seguem a valorizar 1,3% para 11,04 euros, no valor mais elevado em mais de um ano.

Corticeira ultrapassa os 11 euros pela primeira vez desde outubro de 2018

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Corticeira Amorim aprova dividendo extraordinário. Acionistas recebem 8,5 cêntimos a 19 de dezembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião