Berardo perde recursos sobre arresto de imóveis

  • ECO
  • 5 Dezembro 2019

Joe Berardo perdeu os recursos que tinha sido interpostos relativamente ao arresto de imóveis. A sentença do arresto das duas mil obras da Coleção Berardo será conhecida em breve.

O Tribunal Central Cível deu razão à Caixa Geral de Depósitos e confirmou o arresto de dois imóveis de Joe Berardo, em Lisboa, avança a SIC. Em causa estão um T5 de 450 metros quadros na Infante Santo, que vale 2,5 milhões de euros, e uma mansão na lapa que vale 1,5 milhões de euros.

O arresto deste dois apartamentos foi conhecido no final de junho e foi pedido pelo banco público, instituição à qual o comendador deve mais de 300 milhões de euros. De acordo com o que avançou a SIC na altura, os dois imóveis foram arrestados pelo Tribunal da Comarca de Lisboa para pagar as dívidas de Joe Berardo à CGD. A estação de televisão adiantou ainda que o tribunal usou um mecanismo legal pouco usual para avançar com o arresto, recorrendo à figura da desconsideração da personalidade jurídica coletiva para provar que os dois imóveis são efetivamente propriedade de Joe Berardo.

O comendador contestou este arresto, mas a SIC agora avança que perdeu, isto é, o Tribunal Central Cível deu razão à Caixa Geral de Depósitos. De acordo com a mesma estação de televisão, a sentença do arresto das duas mil obras da Coleção Berardo será conhecida nos próximos dias.

De acordo com o relatório da EY, duas sociedades de Berardo, a Fundação Berardo e a Metalgest, deviam à Caixa 320 milhões de euros no final de 2015. No passado dia 20 de abril, CGD, BCP e Novo Banco entregaram uma ação executiva no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa para cobrar dívidas de Joe Berardo de quase 1.000 milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

Berardo perde recursos sobre arresto de imóveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião