Eleições para a Ordem dos Advogados: contagem dos votos está correta

A auditoria confirma resultados da eleição da Ordem dos Advogados que decorreu nos dias 27, 28 e 29. Esta foi a primeira vez que este ato eleitoral decorreu por voto eletrónico.

A Comissão Eleitoral fez a recontagem dos votos expressos referentes ao ato eleitoral para os órgãos da Ordem dos Advogados e para os órgãos da Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores (CPAS). E os resultados foram confirmados. Sendo assim, Guilherme Figueiredo e Luís Menezes Leitão serão os candidatos a bastonário que vão a votos na segunda volta.

Esta recontagem foi pedida pela candidata a Presidente do Conselho de Deontologia do Conselho Regional do Porto, Paula Alexandra Ferreira, “mas a impossibilidade de seccionar a votação eletrónica, que decorreu em simultâneo para os diversos órgãos nacionais e regionais da OA e da CPAS, determinou que essa recontagem incidisse sobre a totalidade dos votos”, segundo comunicado do Presidente da Comissão Eleitoral, Ricardo Brazetedo.

O representante da entidade que se encontra a assegurar a auditoria ao processo eleitoral – INESC-INOV, efectuou uma apresentação resumida do relatório de auditoria, já conhecido, referente ao incidente com a divulgação e publicação no dia 29 de Novembro de 2019 dos resultados eleitorais dos Conselhos de Deontologia da Ordem dos Advogados.

“Nessa sequência foram apresentados os resultados da recontagem dos votos expressos diretamente da plataforma eleitoral, confirmando a correcção dos resultados das eleições apresentados no passado dia 29 de novembro”, diz o mesmo comunicado.

Já no dia 3 de Dezembro, a Comissão Eleitoral teve acesso ao Relatório de auditoria do INOV/INESC referente ao incidente relacionado com a divulgação dos resultados dos Conselhos de Deontologia, “que confirmou que a geração dos relatórios em formato PDF foi realizada por um programa de computador independente da plataforma de votação eletrónica, que processa os ficheiros disponibilizados por essa plataforma, nos quais constam os votos e que se encontram digitalmente assinados com a chave criptográfica da Comissão Eleitoral (chave utilizada para abertura das urnas), e que produz os ficheiros em formato PDF com os resultados no layout da OA, sendo o problema circunscrito à geração dos ficheiros de apresentação dos resultados dos Conselhos de Deontologia, na aplicação do método d’Hondt”, segundo a mesma fonte.

Comentários ({{ total }})

Eleições para a Ordem dos Advogados: contagem dos votos está correta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião