Reembolsos na ADSE disparam para 90 dias

  • ECO
  • 9 Dezembro 2019

A falta de funcionários é apontada como a justificação para a extensão do tempo necessário para que os beneficiários da ADSE recebam os reembolsos pelas despesas de saúde.

O prazo médio para o reembolso das despesas de saúde na ADSE disparou um mês, passando a ser necessário aos beneficiários esperar 90 dias para receber na conta as quantias devidas, avança o Correio da Manhã (acesso pago) que cita Eugénio Rosa, vogal da direção do subsistema de saúde.

Uma auditoria do Tribunal de Contas tornada pública em outubro deste ano, dava conta que, em 2017, a ADSE demorava, em média, um mês e uma semana (40 dias) a pagar aos quotizados. Desde então esse prazo tem vindo a dilatar-se, passando para 51 dias, em 2018, e para os 78 dias, em março deste ano, para os 90 dias, já este mês.

De acordo com a informação prestada pelo responsável, neste momento, a ADSE tem 60 milhões de euros que já deveriam ter sido devolvidos aos beneficiários, valores que acredita só deverão ser processados no próximo ano.

Os atrasos no reembolso dos beneficiários deve-se fundamentalmente “à falta de 60 técnicos superiores e assistentes“, explica Eugénio Rosa, motivo também referido pelo Tribunal de Contas. Neste momento, o subsistema de saúde tem “175 trabalhadores, que não chegam para acudir a todas as necessidades”, diz o economista.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Reembolsos na ADSE disparam para 90 dias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião