Galp Energia faz oferta pelo negócio de energias renováveis da ACS

  • ECO
  • 10 Dezembro 2019

A proposta da petrolífera portuguesa sobre a Zero-e será uma das mais elevadas, avança o El Confidencial. Em causa está um negócio avaliado em 1.400 milhões de euros.

A Galp Energia entrou na corrida pelo negócio de energias renováveis da ACS. A petrolífera portuguesa terá apresentado uma das propostas mais elevadas para adquirir a Zero-e, avança o El Confidencial (acesso livre) nesta terça-feira.

O jornal espanhol diz que a ACS já tem em cima da mesa todas as propostas para a adjudicação daquele negócio, com fontes financeiras a adiantarem que a Galp Energia foi a mais recente empresa a juntar-se a essa lista, propondo um dos valores mais elevados pelos parques eólicos que a construtora tem em Espanha.

A empresa portuguesa compete com os fundos Brookfield, Macquarie e, segundo outras fontes citadas pelo El Confidencial, também com a China Railway Group, um dos grandes grupos asiáticos.

A entrada da Galp Energia na corrida pela Zero-e é tida como sendo uma surpresa, pelo facto de a petrolífera portuguesa não estar presente no negócio das renováveis em Espanha, onde é conhecida pela vasta rede de postos de combustível.

Segundo fontes próximas da operação, a Galp Energia é um dos candidatos mais bem posicionados para ficar com os ativos fotovoltaicos da ACS, que decidiu alienar a Zero-e, a sua filial de energias renováveis, por partes. A divisão pela qual a Galp Energia está interessada está avaliado em 1,4 mil milhões de euros.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Galp Energia faz oferta pelo negócio de energias renováveis da ACS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião