EUA e China fecham termos do acordo comercial. S&P 500 e Nasdaq tocam máximos históricos

Os negociadores dos EUA e da China já fecharam os termos do acordo comercial que se espera que ponha fim à guerra comercial sino-americana. Falta a assinatura do presidente Trump.

Os EUA e a China já terão fechado os termos de um primeiro acordo que se espera que ponha tréguas à guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo. A notícia foi avançada pela Bloomberg (acesso condicionado). A agência garante que já só falta a assinatura do presidente Donald Trump, uma informação que impulsionou as bolsas norte-americanas.

Os conselheiros do presidente vão reunir esta quinta-feira para discutir este acordo de “primeira fase” e o anúncio oficial poderá chegar ainda durante este dia, a partir de Washington. A Casa Branca já terá contactado parceiros institucionais e económicos para que declarem apoio ao acordo, logo que o mesmo esteja concluído.

Apesar de os termos estarem fechados, a Bloomberg salienta que o texto legal ainda não está escrito. No entanto, segundo a agência, o documento deverá contemplar a compra pela China de grandes quantidades de produtos agrícolas norte-americanos, bem como compromissos do regime de Xi Jinping para uma maior proteção da propriedade intelectual das empresas norte-americanas. Em troca, os EUA deverão suspender um novo pacote de tarifas que estava programado para este domingo, 15 de dezembro, assim como cortar até cerca de metade as tarifas já em vigor.

Estes desenvolvimentos surgem no dia em que o presidente Donald Trump publicou um tweet, minutos depois do arranque das negociações em Wall Street, no qual assume que um acordo com a China estará próximo. “A chegar MUITO perto de um GRANDE ACORDO com a China. Eles querem, e nós também!”, escreveu Donald Trump.

S&P 500 e Nasdaq fecham em máximos históricos

A notícia puxou pelas bolsas norte-americanas. O S&P 500 fechou com uma valorização de 0,90%, para um máximo histórico de 3.169,8 pontos. O industrial Dow Jones ganhou 0,85%, para 28.147,25 pontos. O tecnológico Nasdaq valorizou 0,75%, para 8.718,67 pontos, também o nível de fecho mais alto de sempre.

A Caterpillar, uma das empresas mais sensíveis às questões comerciais, fechou a sessão com uma subida de 1,93%. As ações estão a valer 146,79 dólares. A Amazon avançou 0,63%, para 1.760,14 dólares.

As negociações em Wall Street têm estado condicionadas nos últimos dias, à medida que se aproxima a data para a entrada em vigor de novas tarifas sancionatórias dos EUA contra a China. E o dia foi repleto de notícias animadoras para os investidores nesta vertente.

(Notícia atualizada às 21h07 com cotações de fecho da sessão)

Comentários ({{ total }})

EUA e China fecham termos do acordo comercial. S&P 500 e Nasdaq tocam máximos históricos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião