Eletricidade a partir do carvão na quota mais baixa dos últimos 30 anos em 2019

  • Lusa
  • 3 Janeiro 2020

"A produção não renovável abasteceu 42% do consumo em 2019, repartida pelo gás natural com 32% e pelo carvão com 10%", de acordo com a REN.

A produção de eletricidade a partir de carvão registou em 2019 a quota mais baixa dos últimos 30 anos, desde a entrada em serviço pleno da central de Sines, divulgou esta sexta-feira a REN – Redes Energéticas Nacionais.

A produção não renovável abasteceu 42% do consumo em 2019, repartida pelo gás natural com 32% e pelo carvão com 10%, a quota mais baixa do carvão desde a entrada em serviço pleno da central de Sines em 1989”, lê-se num comunicado enviado pela gestora da rede elétrica nacional.

No discurso de tomada de posse em outubro, o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que o seu novo Governo está preparado para encerrar a central de Sines – da EDP – em setembro de 2023. No programa eleitoral do PS, o calendário previsto para o encerramento da central a carvão de Sines era “entre 2025 e 2030”.

No passado dia 19 de dezembro, o administrador da EDP Rui Teixeira afirmou que as centrais a carvão da elétrica vão continuar a funcionar enquanto forem rentáveis.

“Não estamos a anunciar o encerramento ou uma data de fim de vida. As centrais deverão continuar a funcionar até serem rentáveis. Já estamos a desenvolver trabalho em alternativas […]. Para que, quando chegue o momento, se perceba qual é a evolução dos ativos”, explicou Rui Teixeira, que falava aos jornalistas, em Lisboa, no dia em que a EDP anunciou a venda de seis barragens em Portugal, por 2,2 mil milhões de euros. A EDP é dona de três centrais a carvão, a de Sines, em Portugal, e duas em Espanha.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Eletricidade a partir do carvão na quota mais baixa dos últimos 30 anos em 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião