Investimento, crescimento e rendimentos. As palavras que marcam o discurso de Costa no debate do OE2020

  • ECO
  • 9 Janeiro 2020

O primeiro-ministro fez um discurso de 31 minutos na abertura do debate do OE2020. Investimento, crescimento e rendimentos foram as palavras que mais usou.

A discussão do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) arrancou, esta quinta-feira, na Assembleia da República. António Costa chegou ao debate na generalidade do primeiro Orçamento da legislatura já com os apoios suficientes para o ver passar, tendo já a garantia da abstenção do Bloco de Esquerda, PCP, Verdes e também do PAN na votação desta sexta-feira.

Apesar dessa garantia, António Costa defendeu a “sua dama” no discurso inaugural do debate. Este teve uma duração de 31 minutos, com Costa a centrar a sua declaração sobretudo na necessidade de promover o investimento, mas também o crescimento e a melhoria dos rendimentos.

A palavra “investimento” foi aquela a que o primeiro-ministro mais se socorreu: foi utilizada por 19 vezes no seu discurso. António Costa destacou desde logo entre as principais virtudes do OE2020 a promoção do investimento, tanto público como privado, visando entre outras a melhoria dos rendimentos. Esta última foi, aliás, outra das palavras a que mais socorreu: usou-a 10 vezes no seu discurso, o mesmo número de vezes que utilizou a palavra “crescimento”.

Duas frases do discurso resumem as palavras em que mais apostou. “Não há crescimento sustentado sem investimento. E os benefícios desse crescimento, conseguidos com o esforço de todos, têm de ser partilhados com todos”, disse o primeiro-ministro. “Por isso, é imperativo prosseguir a melhoria dos rendimentos, promovendo a justiça social e reduzindo as desigualdades”, acrescentou.

Leia aqui, na íntegra, a intervenção inicial de António Costa na abertura do debate da proposta de Orçamento do Estado para 2020:

 

 

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Investimento, crescimento e rendimentos. As palavras que marcam o discurso de Costa no debate do OE2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião