Costa “sonha” com entrada de Portugal no “clube dos produtores de comboios”

  • Lusa
  • 15 Janeiro 2020

Para conseguir entrar no “clube dos produtores de comboios”, o primeiro-ministro lembrou que o país tem de ser “persistente e não voltar a cometer erros que no passado foram cometidos”.

O primeiro-ministro, António Costa, assumiu esta quarta-feira o “sonho” de ver Portugal entrar para o “clube dos produtores de comboios”, tal como já integra o “clube dos produtores de automóveis”.

“O sonho que todos temos de ter e que temos de ser capazes de transformar em realidade é, daqui a uns anos, podermos dizer que fazemos não só parte do clube dos produtores de automóveis, mas também fazemos parte do clube dos produtores de comboios. Isso é um sonho que temos de conseguir concretizar”, afirmou.

O governante falava na reabertura da oficina da Comboios de Portugal (CP) em Guifões, Matosinhos, no distrito do Porto, encerrada em 2012. Dizendo que os sonhos começam “muitas vezes assim”, com passos que parecem pequenos, Costa realçou que os passos pequenos são o início de uma “grande caminhada”.

E para conseguir entrar no “clube dos produtores de comboios”, o primeiro-ministro lembrou que o país tem de ser “persistente e não voltar a cometer erros que no passado foram cometidos”. “E, no futuro, aprendermos com os erros do passado e não termos dúvidas de que a ferrovia tem de estar mesmo no centro das nossas prioridades em termos de infraestruturas, material circulante e crescimento da economia”, vincou.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Costa “sonha” com entrada de Portugal no “clube dos produtores de comboios”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião