Procuradoria-Geral de Angola admite emitir mandado de captura de Isabel dos Santos

  • ECO
  • 20 Janeiro 2020

O procurador-geral de Angola admite que está em curso uma investigação a Isabel dos Santos e que, se a lei permitir, poderá emitir um mandado de captura.

O procurador-geral de Angola (PGR), Hélder Pitta Gróis, admite, ao Expresso (acesso condicionado), avançar com um mandado de captura de Isabel dos Santos. Hélder Pitta Gróis adianta que, no âmbito da investigação por branqueamento de capitais a correr contra a empresária angolana, já foi pedida a colaboração a vários países, nomeadamente a Portugal, Inglaterra, Suíça e Brasil.

A investigação do Ministério Público angolano teve origem num requerimento da própria Isabel dos Santos, de se fazer um inquérito, não à atividade dela, mas à do seu sucessor na gestão da Sonangol, Carlos Saturnino, conta Hélder Pitta Gróis, em entrevista ao Expresso. “À medida que fomos fazendo esse trabalho verificámos havia algumas questões relacionadas com ela que tinham matéria que podemos dizer criminal”, diz.

Estas questões “têm a ver com a má gestão, uma gestão danosa, uma gestão gravosa”, diz Hélder Pitta Gróis. Há “situações de branqueamento de capitais, algumas de negócios consigo própria”, continua.

A empresária ainda não foi, no entanto, ouvida neste inquérito porque “assim que foi notificada, no mesmo dia abandonou o país”, aponta. Iria ser ouvida ainda como declarante e não como arguida, sendo que o processo de inquérito está a ser concluído.

Questionado sobre se é uma possibilidade emitir um mandado de captura, Hélder Pitta Gróis reitera que a lei dá essa faculdade, caso haja um processo-crime em curso. Dependerá do caso específico de Isabel dos Santos, sendo que, “se a lei permitir, utilizamos todos os meios que a lei nos permite”, diz o PGR angolano.

Hélder Pitta Gróis adianta que já foi pedida a colaboração internacional a vários países no processo, nomeadamente a Portugal, Inglaterra, Suíça e Brasil.

(Notícia atualizada às 19h30)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Procuradoria-Geral de Angola admite emitir mandado de captura de Isabel dos Santos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião