Cláudia Fernandes Martins é a nova sócia da Macedo Vitorino

A sociedade liderada por António de Macedo Vitorino e João Vitorino nomeou Cláudia Fernandes Martins como nova sócia. "É justo que a Macedo Vitorino lhe reconheça mérito", refere um dos sócios. 

A Macedo Vitorino & Associados nomeou Cláudia Fernandes Martins como nova sócia. A advogada integrou a sociedade liderada por António de Macedo Vitorino e João Vitorino em 2003.

“A Cláudia tem desenvolvido um trabalho notável no direito da concorrência e direito europeu, em matérias de privacidade, dados pessoais, big data e IT em geral assim como em contratos com grandes clientes na área de distribuição de produtos de luxo. Por isso, é justo que a Macedo Vitorino lhe reconheça mérito e lhe atribua novas funções nessas áreas”, nota João Vitorino, sócio administrador da sociedade.

A nova sócia da firma de advogados centra a sua área de prática nas áreas de direito comercial e societário, direito da concorrência e propriedade intelectual. Cláudia Fernandes Martins é ainda responsável pela área de “privacidade e proteção de dados” através da qual tem desenvolvido projetos, em particular no âmbito do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), bem como participado como oradora em ações de formação e em inúmeros eventos nesta área.

João Vitorino referiu ainda em comunicado que a sociedade está muito satisfeita com os “projetos de “compliance” que a Cláudia tem em mãos e com as perspetivas futuras de trabalho em setores de ponta” e que a advogada irá fortalecer a presença da Macedo Vitorino no mercado.

No seguimento do trabalho que tem sido feito até agora pela nova sócia, Cláudia Fernandes Martins será a responsável pela área de prática de “compliance” e coordenadora de um novo projeto da sociedade, que aposta numa abordagem inclusiva e transdisciplinar para responder aos mais recentes desafios das organizações.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Cláudia Fernandes Martins é a nova sócia da Macedo Vitorino

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião