Já foram publicadas as tabelas de retenção na fonte. Saiba quanto vai descontar de IRS todos os meses

O Governo já publicou as tabelas de retenção na fonte de IRS, que estarão em vigor este ano. Já pode, portanto, calcular quanto irá descontar todos os meses, em 2020.

O Ministério das Finanças publicou em Diário da República as novas tabelas de retenção na fonte de IRS para 2020, que pode consultar abaixo. Assim, todos os trabalhadores dependentes e os pensionistas podem já calcular quanto irão descontar todos os meses, ao longo deste ano.

As novas tabelas indicam que o valor dos salários ou pensões a partir do qual se começa a descontar sobe, em 2020, de 654 euros para 659 euros, deixando livres do desconto em causa mais contribuintes do que em 2019.

Na fixação deste novo patamar, foi tido em conta o aumento do mínimo de existência decorrente da atualização do Indexante dos Apoios Sociais. Em 2020, o mínimo de existência aumentou de 653,64 euros mensais para 658,2 euros mensais, ficando acima do limite até ao qual não há lugar a retenção.

Tradicionalmente, o aumento do salário mínimo nacional também contribuiu para este desenho, mas este ano tal remuneração subiu para o mínimo que já estava em vigor na Função Pública (635 euros), pelo que não deve ter tido grande efeito nas tabelas em questão.

De notar que, no caso dos empregadores que já tinham processado os salários de janeiro, haverá lugar a um acerto na remuneração de fevereiro. O mesmo acontecerá com as pensões.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Já foram publicadas as tabelas de retenção na fonte. Saiba quanto vai descontar de IRS todos os meses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião