Drivit diminui risco automóvel e promove desconto no seguro

  • ECO Seguros
  • 26 Janeiro 2020

A Drivit, reconhecida como parceira no desenvolvimento da mobilidade elétrica em Portugal, quer reinventar os seguros do ramo automóvel e contribuir para melhorar o perfil dos automobilistas.

Confiante no sucesso continuado de testes de validação internacional às soluções que desenvolve, a Drivit vai acelerando na superação de desafios. A insurtech está perto de concluir negociações com duas seguradoras, uma portuguesa e outra espanhola, ambas interessadas em integrar a solução tecnológica que levou ao mercado, apurou ESPECIAL INSURTECH, do ECOseguros.

A parceria no projeto de mobilidade elétrica implementado há alguns anos pela EDP impulsionou a entrada da Drivit no mercado, dando-lhe visibilidade e reconhecimento internacional. Sem abrandar no compromisso de inovar nesse mercado – ajudando os condutores a medir o valor real de poupança entre o veículo atual e um veículo elétrico à sua escolha -, a jovem empresa aposta agora no vertical dos seguros “onde acreditamos que a nossa solução poderá rapidamente trazer mais valor aos nossos clientes”, explica Gonçalo Farinha, responsável executivo da Drivit.

A Drivit olha para as seguradoras como parceiros estratégicos: “Ajudamos a promover e recompensar bons comportamentos de condução através de descontos no seguro automóvel”, oferecendo uma solução que, contribuindo para uma mobilidade mais segura e sustentável, também resulta num benefício para o segurado.

Adicionalmente, a tecnologia desenvolvida pela Drivit poderá ser adaptada por outros agentes económicos da mobilidade, como empresas de ALD e leasing (frotas e aluguer) e até operadores e plataformas eletrónicas de transporte individual de passageiros (vulgo TVDE).

O que diferencia a Drivit na mobilidade e nos seguros

A empresa levou dois anos a desenvolver a sua tecnologia. O entusiasmo e a persistência da equipa que acompanha Gonçalo Farinha e Carlos Abreu, cofundadores da Drivit, ajudaram a vencer o ceticismo de alguns e ir conquistando distinções até ser comparada com players internacionais, sendo case study de referência a nível mundial na área da mobilidade elétrica.

A solução que a Drivit desenvolveu utiliza o telemóvel – com base numa tecnologia simples e robusta – para otimizar o conhecimento dos perfis de condução e, por esta via, melhorar serviços e processos de decisão. Outras soluções que utilizam o telemóvel recorrem maioritariamente a um sensor GPS que grava trajetos, mas sem tratar dados relativos ao comportamento de condução dos automobilistas.

Ora, além de evitar o elevado consumo de bateria (como é o caso das soluções baseadas em GPS), a tecnologia Drivit “permite a qualquer empresa desenvolver aplicações para telemóvel que gravam de forma automática todas as suas viagens de carro do utilizador, sem que este tenha de tirar o telemóvel do bolso ou da mochila”, explica a startup.

A vantagem chave da Drivit “é o uso dos sensores de movimento do telemóvel, que têm consumo de bateria muito reduzido, em conjunto com algoritmos baseados em inteligência artificial, para gravar e analisar as viagens (…) permite-nos recolher muito menos GPS do que as soluções tradicionais e com isso consumir até 6x menos bateria». Além disso, o uso de inteligência artificial (AI) possibilita «detetar comportamentos de risco com uma precisão ímpar – até duas vezes superior – e estimar indicadores únicos de condução como é o caso do consumo de combustível ao longo de uma viagem», realça a mesma fonte.

Tradicionalmente, as seguradoras do ramo automóvel conhecem os condutores apenas através de dados como o código postal, idade ou modelo do carro e “dificilmente conseguem ter uma visão precisa do real risco de acidente de cada condutor”, observa a empresa reconhecida pela parceria estabelecida com a EDP na área da mobilidade elétrica.

No seguro automóvel, a Drivit facilita o acesso a dados que descrevem de forma muito fiável o comportamento de um condutor na estrada, e essa informação tem uma correlação com o real risco de acidente 2 a 3 vezes superior a qualquer outro indicador que uma seguradora utiliza atualmente como, por exemplo, a idade do condutor ou o modelo do carro. Com esses dados, “permitimos às seguradoras não só alertar os condutores sobre comportamentos de risco que têm na estrada, mas também promover hábitos de condução segura através de, por exemplo, descontos no prémio de seguro automóvel ou outros benefícios”.

Em parceria com as seguradoras, a Drivit pretende desenvolver serviços baseados nessa informação de condução fomentando uma comunicação mais frequente entre seguradora e segurado e melhorando assim a proposta de valor com funcionalidades que tornem mais fácil a vida dos condutores. Para isso, a aplicação disponibilizada “usa modelos de estimativa de consumo de combustível para ajudar o condutor a perceber como pode poupar dinheiro e ser mais sustentável, ou quais os postos mais perto e baratos para abastecer combustível”, acrescenta.

Em resumo, a Drivit quer transformar a forma como se faz seguro automóvel, possibilitando ganhos a todo o ecossistema, ao otimizar a gestão do risco (e os custos com sinistros) por parte das seguradoras; aproximando-as dos segurados através de um modelo de comunicação inovador e mais frequente, além de beneficiar a comunidade em geral ao induzir comportamentos de condução mais seguros e padrões de consumo energético mais eficientes e sustentáveis.

Recursos e expansão internacional

Posicionando-se com o que de melhor se faz na análise de comportamentos de condução e perfis de mobilidade, a Drivit levantou recentemente um montante superior a meio milhão de euros para suportar “rápido crescimento e expansão internacional”.

Participaram neste financiamento fundos de investimento de referência nas áreas do cleantech e insurtech como é caso da EDP Ventures e BiG Start Ventures. A complementar os recursos financeiros, um conjunto importante de advisors veio reforçar áreas estratégicas para a Drivit, entre os quais Diogo da Silveira (ex-CEO da Navigator) e Rui Bento (ex-General Manager da Uber na Iberia).

Abordando o tema da regulação, o CEO da Drivit considera o trabalho conjunto com os reguladores uma oportunidade que deve ser aproveitada pelos empreendedores a seu favor: «o nosso objetivo é oferecer um produto validado e em constante calibração de acordo com os requisitos regulatórios, de forma a dar esse conforto aos nossos clientes e, assim, acelerar todo o processo de go-to-market».

A atividade da Drivit começou em Portugal, mas sempre com ambição global. Os múltiplos testes de validação internacional em curso animam a startup portuguesa e nos próximos dois anos o foco passa pelo mercado europeu, em particular a Espanha, França e Alemanha. A equipa de colaboradores deverá duplicar este ano “com o objetivo suportarmos este crescimento e expansão internacional”, acrescenta aquele responsável.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Drivit diminui risco automóvel e promove desconto no seguro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião