CaetanoBus transfere produção de autocarros elétricos para Ovar e cria 100 empregos

  • Lusa
  • 21 Fevereiro 2020

A CaetanoBus, do grupo Salvador Caetano, vai transferir para a unidade de Ovar a produção de autocarros elétricos, prevendo criar pelo menos mais 100 postos de trabalho.

A CaetanoBus, do grupo Salvador Caetano, vai transferir para a unidade de Ovar a produção de autocarros elétricos, prevendo criar pelo menos mais 100 postos de trabalho, disse esta sexta-feira o presidente do grupo, José Ramos.

“Nesta fábrica [referindo-se à unidade localizada em Vila Nova de Gaia] a capacidade está a atingir o limite. Mas temos um plano de crescimento. Está decidido que tudo o que são autocarros de mobilidade elétrica vão para a fábrica de Ovar, o que obrigará a uma ampliação da fábrica“, disse José Ramos. O presidente da Salvador Caetano explicou que o chassi dos autocarros elétricos “já é produzido em Ovar” e que a produção integral deste segmento acontecerá “num horizonte de quatro a cinco anos”.

Questionado sobre se esta aposta obrigará a reforço de recursos humanos, José Ramos estimou a entrada de “pelo menos mais 100 pessoas” na unidade de Ovar, distrito de Aveiro. O grupo Salvador Caetano apostou, recentemente, num novo projeto de fabrico de autocarros movidos a hidrogénio, veículos com uma autonomia de 400 quilómetros que usam o sistema de pilha de combustível da Toyota.

José Ramos revelou que as primeiras cinco unidades saem este ano e que três delas estarão em outubro na cimeira dos G20. Hoje, o presidente do grupo mostrou “uma grande esperança” no sucesso desta aposta, estimando em 2021 chegar “próximo das 100 unidades” de autocarros movidos a hidrogénio. Outra nota que marcou a visita de Pedro Siza Vieira à empresa com sede em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, foi o negócio do grupo Salvador Caetano com a Abellio, que opera autocarros em Londres.

Em agosto do ano passado foi anunciado que a CaetanoBus fechou um negócio com a Abellio para a venda de 34 veículos elétricos por 15 milhões de euros. Os autocarros e.City Gold “entrarão em operação a partir de março de 2020” e trata-se do “primeiro autocarro elétrico Caetano no Reino Unido, reforçando a já forte presença da marca neste mercado”, referia a empresa portuguesa em comunicado.

Pedro Siza Vieira esteve a bordo de um dos autocarros que vai partir para Londres, tendo no final da visita elogiado a forma como o grupo soube “gerir bem” o “efeito que o Brexit e, simultaneamente, um efeito colateral que era a desvalorização previsível da libra”. “Aqui o Brexit não está a ter nenhum impacto. Esta empresa tem neste momento uma penetração e uma quota de mercado no setor dos autocarros de turismo muito significativa em Inglaterra”, disse o governante.

O ministro da Economia também elogiou a “grande qualidade da engenharia” da CaetanoBus, bem como a “grande diversidade de veículos”. “Quando falamos de veículos elétricos ou veículos que são alimentados a pilha de hidrogénio, estamos a falar de sistemas muito complexos que têm de ser integrados e que exigem muito daqueles que estão aqui a desenvolver estes novos veículos”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CaetanoBus transfere produção de autocarros elétricos para Ovar e cria 100 empregos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião