Portugal é o país europeu com menos disparidades regionais no PIB per capita

Portugal é, a par da Finlândia, o país europeu onde há menos diferenças regionais em termos de PIB per capita, segundo o Eurostat.

Portugal é, a par da Finlândia, o país europeu onde há menos diferenças regionais em termos de riqueza produzida por cidadão. Isto de acordo com os dados divulgados, esta quinta-feira, pelo Eurostat. Do outro lado do espetro, aparecem a Roménia, a Polónia, a Eslováquia, a Hungria, a Irlanda e a República Checa.

Segundo o gabinete europeu de estatísticas, o PIB per capita (PPC) em Portugal fixou-se, em 2018, em 77% da média europeia. Este foi o quarto ano consecutivo em que a riqueza produzia por cidadão por terras lusitanas ficou a tal distância face à média europeia.

Por outro lado, Portugal registou, a par da Finlândia, o rácio mais baixo da Europa entre as regiões com PPC mais alto e as regiões com PPC mais baixo, ou seja, é o país europeu com menos disparidades regionais (1,5 pontos). Do outro lado da tabela, aparecem a Roménia (com um rácio de 3,6 pontos), a Polónia e a Eslováquia (com um rácio de 3,3 pontos), a Hungria (com um rácio de 3,2 pontos), a Irlanda (com um rácio de 3,1 pontos) e a República Checa (com um rácio de três pontos).

O Eurostat nota, além disso, que em 2018 o PIB per capita regional variou entre 30% da média europeia na região francesa de Mayotte e 263% da média europeia no Luxemburgo. Depois do Luxemburgo, as regiões europeias onde foi criada mais riqueza produzida por cidadão foram: o sul e o leste da Irlanda (210% da média europeia), Bruxelas na Bélgica (203% da média europeia), Hamburgo na Alemanha (197% da média europeia) e Praga na República Checa (192% da média europeia).

Tudo somado, as 39 regiões europeias com PIB per capita igual ou superior a 128% da média europeia cobrem 20% da população do Velho Continente e são responsáveis por 32% do PIB europeu, em paridades de poder de compra.

Em contraste, as regiões onde foi criada menos riqueza por cidadão foram Mayotte em França (30% da média europeia), bem como o noroeste, centro e sul da Bulgária (34%, 35% e 36%, respetivamente). “No caso de Mayotte, o baixo PIB per capita é explicado pelos fatores demográficos, já que 42% da população tem menos de 15 anos”, explica o Eurostat.

E as 57 regiões europeias cujo PIB per capita é igual ou inferior a 69% cobrem 21% da população do bloco comunitário e são responsáveis por apenas 12% do PIB europeu. Em Portugal, o PIB per capita regional varia entre os 65% do norte e os 100% da área metropolitana de Lisboa.

No que diz respeito ao PIB por cidadão empregado, os dados variam entre os 35% registados na região centro sul da Bulgária e os 235% registados no sul da Irlanda. Em Portugal, o PIB por cidadão empregado fixou-se em 74%.

(Notícia atualizada às 11h02)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portugal é o país europeu com menos disparidades regionais no PIB per capita

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião