Nova baixa na administração do banco Montepio. Carlos Leiria Pinto sai no fim do mês

O vogal executivo da administração do Montepio está a caminho de novas funções noutra empresa, escreve o banco num comunicado enviado à CMVM.

Nova baixa no Conselho de Administração do Montepio. Numa nota enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o banco anuncia que o administrador Carlos Leiria Pinto renunciou “ao cargo de vogal executivo”, com efeito a partir de 31 de março.

Segundo a nota, Carlos Leiria Pinto estará a caminho de funções numa nova empresa. Tinha entrado no Montepio no início de 2018, vindo do Banco Mundial.

“O Conselho de Administração agradece o trabalho desenvolvido […] no cumprimento das funções exercidas nesta instituição e formula os votos das maiores felicidades no novo desafio profissional que comunicou ir abraçar em breve”, acrescenta a Caixa Económica.

Esta é a segunda baixa no board do Montepio em poucos meses. Luís Guimarães tinha saído no início de setembro, alegadamente em rota de colisão com Carlos Tavares, então presidente e atual chairman, revelou o jornal Público.

A renúncia de Carlos Leiria Pinto acontece no mês em que a associação mutualista que detém o banco deve apresentar as contas referentes a 2019. Ora, como noticiou o ECO, a associação está sob pressão do auditor para rever em baixa o valor do Banco Montepio, de 1.880 milhões para 1.000 milhões de euros.

(Notícia atualizada às 16h19 com mais informações)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nova baixa na administração do banco Montepio. Carlos Leiria Pinto sai no fim do mês

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião