TAP perde 200 voos para os EUA com travão de Trump por causa do vírus

A TAP faz, semanalmente, 56 voos para o mercado norte-americano, que gera anualmente 14% de todas as receitas da empresa com passagens aéreas.

A TAP vai ser fortemente penalizada pelo “fechar de porta” de Donald Trump aos voos com origem na Europa por um período de 30 dias por causa do coronavírus. A companhia aérea portuguesa prepara-se para ver cancelados cerca de 200 voos para o mercado norte-americano, isto depois de já ter anulado 3.500 viagens na Europa.

“Para impedir que novos casos entrem no nosso solo, vamos suspender todas as viagens da Europa para os Estados Unidos nos próximos 30 dias”, anunciou Trump. A medida entra em vigor já esta sexta-feira, afetando várias companhias aéreas europeias, que estão já a refletir o impacto financeiro da decisão em bolsa, registando quedas até 20%. A TAP não está cotada, mas também vai ser penalizada.

A companhia portuguesa tem vindo a crescer no mercado norte-americano. De acordo com as contas referentes a 2019, “continuou a sua forte expansão em 2019, crescendo de 6 para 9 rotas com o lançamento de operações para Chicago, Washington e São Francisco”. No total, “número de voos semanais para os EUA cresceu para 49 (um aumento de 63%), reforçando a relevância deste mercado para a TAP”. Ou seja, vai perder 196 voos no espaço de quatro semanas.

Estes quase 200 voos que não poderá realizar enquanto se mantiver o bloqueio determinado por Trump vão juntar-se a outros 3.500 voos que a empresa decidiu cancelar nas últimas semanas perante o forte aumento dos casos de coronavírus na Europa. Contactada, a TAP ainda não respondeu às questões colocadas pelo ECO.

Depois de ter cancelado 1.000 voos devido ao surto de coronavírus no final de fevereiro, a TAP anunciou na semana passada o cancelamento de outras 2.500 viagens fruto da “quebra nas reservas para os próximos meses”. Entretanto, com a situação em Itália a agravar-se ainda mais, levando o país a entrar todo em quarentena, a empresa admitiu que o número de voos suprimidos na Europa iria aumentar ainda mais.

EUA têm forte peso nas receitas

Com milhares de voos na Europa cancelados, é expectável um impacto expressivo nas contas das companhia que no ano passado voltou a apresentar prejuízos de mais de 100 milhões de euros. Tendo em conta este bloqueio decretado por Trump, ainda que por um período de 30 dias, a TAP sofrerá mais um rombo nas receitas, tendo em conta o peso dos EUA na faturação total.

A empresa diz, nas contas de 2019, que “as rotas para a América do Norte representam agora 14% do rendimento total das passagens da companhia”, um valor que tem crescido exponencialmente à conta dos novos destinos que têm sido inaugurados no mercado norte-americano. A companhia nota que o peso dos EUA nas receitas de 2019 “compara com menos de 6% em 2015″.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

TAP perde 200 voos para os EUA com travão de Trump por causa do vírus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião