Wall Street dá novo mergulho na crise. Afunda 7%

Grupo de hotelaria Hilton e Marriott afundaram mais de 10% esta quarta-feira perante travão no turismo. Bolsas norte-americanas voltaram a cair fundo na crise provocada pelo coronavírus.

Com a economia norte-americana a travar a fundo devido ao surto do novo coronavírus, indo a caminho de uma recessão que parece cada vez mais inevitável, Wall Street voltou a mergulhar fundo na crise que também atravessa.

Na sessão desta quarta-feira, o índice industrial Dow Jones recuou 7,66% para 19.609,84 pontos. Também o S&P 500 tombou 6,57% para 2.362,90 pontos e a negociação chegou a estar temporariamente suspensa com os travões automáticos acionados quando registou uma queda superior a 7%. O tecnológico Nasdaq caiu quase 6% para 6.989,84 pontos.

Entre os setores mais penalizados estão os setores da aviação e hotelaria — o surto está a provocar uma razia na atividade turística. O índice da S&P para o setor das companhias aéreas caiu mais de 20%. As ações do grupo de hotéis Hilton, Marriott e Hyatt perderam entre 10% e 20%.

“O mercado passou de uma posição em que não temia nada, no início de fevereiro, para dias como o de hoje [quarta-feira] em que nos sentimos sem esperança sobre o que se está a passar”, disse Wayne Wicker, da Vantagepoint Investment Advisers, em declarações à Reuters.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street dá novo mergulho na crise. Afunda 7%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião