E se os EUA já estiverem em recessão? Bank of America diz que sim

  • Lusa
  • 20 Março 2020

Economia norte-americana vai “colapsar” no segundo trimestre do ano, com uma queda do PIB de 12%. Bank of America vê os EUA a contrair-se em 0,8%, em 2020.

O Bank of America avisou os seus investidores de que os EUA já entraram em recessão, devido à pandemia do novo coronavírus, mas antecipa que a paralisia económica vá ter uma curta duração.

“Estamos a declarar oficialmente que a economia (dos EUA) caiu em recessão, juntando-se ao resto do mundo, e que se trata de uma profunda queda em que se vão perder empregos, vai ser destruída riqueza e vai cair a confiança”, escreveu a economista Michelle Meyer, do Bank of América, em nota aos investidores divulgada pela estação televisiva CNBC.

O banco calcula que a economia norte-americana vai “colapsar” no segundo trimestre do ano, com uma queda do produto interno bruto (PIB) de 12%, e que no conjunto do ano a produção económica deve contrair-se em 0,8%.

“Apesar de a diminuição ser severa, cremos que vai ser de muito curta duração”, acrescentou Meyer.

A economia dos EUA, que tinha começado 2019 com um crescimento próximo dos 3%, acabou o ano passado com um crescimento trimestral de 2,1% e saldou o conjunto do ano com uma expansão de 2,3%, valor considerado modesto, mas que agora está ameaçado pela epidemia de Covid-19.

Nas suas previsões, o Bank of America considerou que no segundo trimestre do ano vão perder-se cerca de um milhão de empregos por mês, o que vai fazer com que a taxa de desemprego, que em fevereiro foi de 3,5%, se duplique, o que refletirá “a dimensão do choque económico” que esta a sofrer com o novo coronavírus.

A expansão do novo coronavírus já gerou o pânico nos mercados bolsistas mundiais, e no que respeita a Wall Street os índices Dow Jones e S&P500 já caíram 30% dos recordes que tinham estabelecido no mês passado.

O Bank of America não é a única entidade que vaticina uma forte queda do PIB nos EUA, uma vez que o banco JP Morgan calcula uma contração de 14% no segundo trimestre do ano.

As previsões do Bank of América não antecipam o início da recuperação económica até abril, após o que espera “um regresso muito lento ao crescimento, e com a economia a normalizar-se em julho”.

À medida que a economia continue a enfrentar um território desconhecido, Meyer adiantou que a salvação vai vir de uma ação agressiva.

“Quando à resposta política, na nossa opinião, não deveria haver um limite superior para o tamanho do estímulo”, disse.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 235 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 9.800 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 86.600 recuperaram da doença.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se já por 177 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

E se os EUA já estiverem em recessão? Bank of America diz que sim

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião