Iberdrola. Clientes podem pagar faturas de luz e gás de março e abril até ao final de julho

A empresa vai também flexibilizar o pagamento das faturas, mediante fracionamento dos valores faturados até 12 meses, sem cobrança de juros de mora.

Depois das recomendações da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) e dos planos de contingência já avançados pela EDP, Endesa e Goldenergy, agora foi a vez da espanhola Iberdrola lançar um novo conjunto de ações com o objetivo de atenuar o impacto do coronavírus na vida dos seus clientes. Para isso, a elétrica suspende os cortes de energia e garante a continuidade do fornecimento de eletricidade e gás, reforça os canais de apoio digitais e implementa um plano de apoio ao pagamento das faturas.

Assim, a empresa informa que vai alargar o prazo de pagamento das faturas emitidas nos meses de março e abril de 2020 a um período de 90 dias (até fim de junho e julho, respetivamente), em substituição dos habituais 30 dias, para clientes residenciais. Vai também flexibilizar o pagamento das faturas, mediante fracionamento dos valores faturados até 12 meses, sem cobrança de juros de mora, aos clientes residenciais que o solicitem.

E vai ainda estender dos prazos de liquidação de montantes em dívida que cessariam em março até ao final do mês de abril, sem penalização de mora no atraso do pagamento, também para clientes residenciais.

Outra medida passa pela suspensão das já programadas interrupções de fornecimento de energia elétrica e de gás natural para clientes em Baixa Tensão Normal e Baixa Pressão (≤ 10.000 m3), de 13 de Março a 12 de abril de 2020.

“A satisfação dos clientes é o principal foco do trabalho da Iberdrola. No momento de emergência em que vivemos, a Iberdrola assume a responsabilidade de zelar pelo bem-estar, e segurança dos seus clientes. Para isso, sensíveis às dificuldades que as famílias portuguesas enfrentarão, a Iberdrola assume o compromisso de atenuar o impacto que possa advir do consumo de energia nas suas vidas, durante os próximos meses“, explicou a empresa em comunicado, acrescentando: “De acordo com as orientações da Organização Mundial de Saúde e da Direção Geral da Saúde em Portugal, a Iberdrola lança um plano de ações, onde, além de seguir as indicações da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, ativa medidas extraordinárias, com vista à minimização do impacto financeiro que pode resultar do atual panorama nas vidas dos seus clientes“.

No apoio ao cliente, todos os pedidos de informação ou solicitações deverão privilegiar os canais online, que foram reforçados. Já nos serviços de instalação e manutenção qualquer deslocação ficará restringida a situações consideradas urgentes.

“Todas as atividades de manutenção, visitas técnicas e instalações no âmbito de serviços prestados pela Iberdrola encontram-se suspensas por data indeterminada e serão realizadas em data futura. As inspeções às instalações de gás natural apenas se realizarão a clientes sem energia, com exceção de algumas zonas onde a inspeção apenas se realizará a clientes que viram o seu abastecimento interrompido”, refere o mesmo comunicado”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Iberdrola. Clientes podem pagar faturas de luz e gás de março e abril até ao final de julho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião