Itália regista 601 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas. Números descem pelo segundo dia consecutivo

Os números globais apontam para 6.077 vítimas mortais em Itália desde o início do surto. O aumento no número de vítimas mortais foi inferior ao registado nos últimos dois dias.

O número de mortos devido ao surto de Covid-19 em Itália aumentou em 601 para 6.077, revelaram as autoridades de saúde do país. Este é o segundo dia consecutivo com uma ligeira queda no número de mortos devido ao coronavírus no país.

Já o número total de casos na Itália subiu para 63.297, em relação aos anteriores 59.138, um aumento de 8.1%, informou a Agência de Proteção Civil, de acordo com a agência de notícias italiana Ansa (acesso livre, conteúdo em italiano). Este é o menor aumento em termos percentuais desde que o contágio foi identificado, a 21 de fevereiro.

Das pessoas originalmente infetadas em todo o país, 7.432 recuperaram totalmente, mais 408 do que no dia anterior. O norte de Itália continua a ser a zona mais afetada pelo surto, permanecendo em situação crítica. A região da Lombardia regista já 3.776 mortes e mais de 28 mil casos.

A Itália já ultrapassou a China no número de mortes, e é o segundo país com mais casos identificados de infeção de Covid-19. Há relatos de que o sistema de saúde está sob pressão com o aumentar dos casos e os médicos têm que escolher em entre quem tem mais probabilidade de se salvar. Em entrevista ao canal 12 da televisão italiana, citada pelo Jerusalem Post, um médico israelita, que, está em serviço no norte de Itália, diz que as ordens que os médicos têm são de não atribuir ventiladores a pessoas com mais de 60 anos, visto existir falta desse tipo de equipamentos e terem menos probabilidade e sobreviver.

Número de mortos no Reino Unido sobe para 335

No Reino Unido, o número de vítimas mortais aumentou para 335, mais 54 pessoas do que as registadas nas últimas 24 horas, sendo que mais de 46 mortes registadas em Inglaterra, aponta a Sky News (acesso livre, conteúdo em inglês).

Já o número de casos de pessoas infetadas também aumentou e está agora nos 6.650, quando ontem eram 5.683. Segundo a Sky News, o primeiro-ministro britânico está a ponderar colocar em prática novas medidas para atrasar a evolução da pandemia, já que no passado fim de semana várias pessoas foram aproveitar o sol para passearem, contrariando as recomendações das autoridades de saúde. O Boris Johnson fará esta segunda-feira pelas 20h30 (hora local) uma declaração ao país.

França contabiliza 860 mortos e mais de 19 mil casos

França registou esta segunda-feira 19.856 casos confirmados, o que representa mais 1435 casos do que os registados no domingo. Segundo o balanço das autoridades de saúde do pais, França conta já com 860 mortos, 186 dos quais registados nas últimas 24 horas, e mais de 8.670 pessoas hospitalizadas, avança o Le Monde (acesso livre, conteúdo em francês)

Depois de Itália, Espanha e Alemanha, este é o país com mais casos registados em território europeu. Segundo o site World o Meter, há 372.594 casos confirmados de Covid-19 em todo o mundo, sendo que mais de 16 mil pessoas já morreram devido à doença. Em Portugal, há 2.060 casos confirmados, sendo que 23 pessoas já morreram.

(Notícia atualizada às 18h47)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Itália regista 601 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas. Números descem pelo segundo dia consecutivo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião