Governo afasta adiamento dos prazo de IRS e IMI

  • ECO
  • 25 Março 2020

Empresas terão moratória no pagamento de impostos e nas entregas à Segurança Social das retenções efetuadas aos trabalhadores, mas as famílias não. A opção é pedir o pagamento em prestações.

As famílias em Portugal deverão ter de pagar impostos como o IRS e IMI nos prazos normais. Apesar de o Governo estar a implementar uma série de medidas para aliviar o impacto financeiro do surto de coronavírus, o ministério das Finanças confirmou ao Jornal de Negócios (acesso pago) que não estão, para já, previstas alterações aos prazos destes impostos.

“Sem prejuízo de terem sido implementadas medidas de apoio às famílias e empresas relativamente às obrigações tributárias do segundo trimestre de 2020, o Governo continuará a acompanhar e avaliar de perto a evolução da conjuntura atual“, diz o gabinete de Mário Centeno, ao Negócios.

As empresas têm à disposição uma moratória no pagamento de impostos e nas entregas à Segurança Social das retenções efetuadas aos trabalhadores, mas as famílias não. A opção é pedir o pagamento em prestações. Para justificar a diferença, o ministério das Finanças explica que “a flexibilização no pagamento do IRS, IRC do IVA pretende assegurar a liquidez das empresas que, por sua vez, asseguram os rendimentos dos seus trabalhadores”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo afasta adiamento dos prazo de IRS e IMI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião