Espanha regista 812 mortes nas últimas 24 horas. Ritmo abrandou

Em Espanha há 85.195 casos confirmados de Covid-19, sendo que mais de sete mil pessoas já morreram vítimas da doença. Há quase 17 mil pessoas recuperadas.

Depois de ter registado um número recorde de vítimas mortais, Espanha tem mais 812 mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, o que revela uma ligeira diminuição face ao dia anterior, anunciou o Ministério espanhol da Saúde. Em termos globais, o país conta já com mais de 85 mil infetados e mais de sete mil óbitos declarados, segundo o El País (acesso livre, conteúdo em espanhol).

O mais recente balanço feito pelo Ministério da Saúde espanhol dá conta de 85.195 infetados desde que o surto foi detetado no país, dos quais 47.000 estão hospitalizadas e mais de 5.200 nos cuidados intensivos. Até ao momento, há registos de 16.780 casos de recuperação. Espanha ultrapassa assim, o número de infetados na China (81.470)

Desde que o surto apareceu no país já provocou 7.340 mortos, um total de 812 mortos nas últimas 24 horas, o que representa um aumento de 8% face ao balanço de domingo. Este domingo o país registou um número recorde de óbitos diário (838), por isso estes números são positivos para os espanhóis, já que é notório um ligeiro abrandamento.

Esta segunda-feira, Moncloa confirmou que o diretor de Alertas e Emergência Sanitária, Fernando Simón, testou positivo num primeiro teste ao Covid-19, depois de no domingo ter apresentado ligeiros sintomas da doença.

Apesar deste ligeiro abrandamento no número de vítimas mortais, os casos no país vizinho não param de crescer. Por isso, o Governo decidiu decretar a paralisação de todas as atividades não essenciais no país, entre 30 de março e 9 de abril. O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, justificou esta “medida excecional” com a necessidade de “intensificar a luta contra a propagação do coronavírus” no país e avançou que os espanhóis têm pela frente “dias muito duros”.

Além disso, o Executivo espanhol estipulou que durante o período em que o país se encontrar em estado de alarme, os preços das agências funerárias não podem ser superiores aos que vigoravam antes de 14 de março.

Quase 5.000 novos casos diagnosticados na Alemanha

A Alemanha registou nas últimas 24 horas 4.751 novos casos diagnosticados de Covid-19, somando, no total, 57.298, anunciou o Instituto Robert Koch (RKI), que contabiliza um total de 455 vítimas mortais no país.

Segundo os números da página oficial da entidade responsável pela prevenção e controlo de doenças, os estados regionais da Baviera e da Renânia do Norte-Vestefália contabilizam, em conjunto, mais de um terço dos casos totais do país, com 13.989 e 12.178 respetivamente.

A Alemanha quer adotar a estratégia da Coreia do Sul no combate ao novo coronavírus, multiplicando os testes e colocando mais pacientes de quarentena.

De acordo com as autoridades, o país realiza entre 300 mil e 500 mil testes por semana, ultrapassando os países vizinhos. O governo de Berlim quer chegar aos 200 mil testes por dia.

Segundo um balanço da AFP, já foram diagnosticados pelo menos 715.204 casos de infeção pelo novo coronavírus, sendo que há registo de 33.568 óbitos decretados no mundo inteiro por infeção de Covid-19.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Espanha regista 812 mortes nas últimas 24 horas. Ritmo abrandou

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião